A culpa do povo de Deus

Assim diz o Senhor: “Por três transgressões de Judá, e ainda mais por quatro não anularei o castigo. Porque rejeitou a lei do Senhor e não obedeceu aos seus decretos, porque se deixou enganar por deuses falsos, deuses que os seus antepassados seguiram, porei fogo em Judá, e as chamas consumirão as fortalezas de Jerusalém”.
Amós 2.4-5 NVI

Depois de declarar o castigo divino sobre Damasco, Gaza, Edom, Amom e Moabe, o profeta Amós se volta a Judá e Israel, que, como seus vizinhos pagãos, também serão alvo do juízo de Deus.

Seu julgamento, porém, se baseia em padrões diferentes. As nações são julgadas pelos maus tratos dos seus vizinhos. Judá, por outro lado, é condenado por não respeitar o seu Deus.

Embora o relacionamento com o próximo faça parte da aliança que Deus faz com seu povo, o traço principal é a lealdade exclusiva ao Senhor e a obediência aos seus mandamentos.

Só porque é povo de Deus não significa que escape do juízo. Pelo contrário. Quem tem o verdadeiro Deus, e não o reconhece como tal, tem maior culpa.

Leia o capítulo 2 de Amós na Nova Tradução da Linguagem de Hoje.

1 pensamento em “A culpa do povo de Deus”

  1. oq eu gostaria de saber é sobre as doze tribos de Israel,que seria julgados pelos doze discípulos que o seguiriam após sua redençao!!!

Deixe uma resposta