Abrir mão para ganhar o quê?

Mateus 19.27-30: A resposta é grandiosa, generosa, visionária, multiplicadora.

arrependimentoNão importa o que você tem de renunciar para ganhar Cristo. O que o Senhor oferece é mil vezes melhor do que qualquer prazer, relacionamento ou pecado que prezamos hoje.

Então Pedro lhe respondeu: “Nós deixamos tudo para seguir-te! Que será de nós?”
Jesus lhes disse: “Digo-lhes a verdade: Por ocasião da regeneração de todas as coisas, quando o Filho do homem se assentar em seu trono glorioso, vocês que me seguiram também se assentarão em doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel. E todos os que tiverem deixado casas, irmãos, irmãs, pai, mãe, filhos ou campos, por minha causa, receberão cem vezes mais e herdarão a vida eterna. Contudo, muitos primeiros serão últimos, e muitos últimos serão primeiros.
Mateus 19.27-30 NET

Algumas pessoas amam muito certas coisas ou pessoas que, para seguir Jesus, teriam de deixar. Um relacionamento ilícito, a mentira, a cobiça, a auto-suficiência. São muitas coisas assim. Algumas destas parecem mais difíceis do que outras. Afinal, separar-se de uma pessoa a quem não se tem direito parece ser coisa difícil.

Mas a dificuldade cada um sente no momento em que percebe que o arrependimento exige renunciar.

Por maior que seja a dificuldade, por mais profundo o sentimento de perda, nada compara com as maravilhas do Senhor.

Essa foi a resposta do Senhor Jesus à pergunta de Pedro: “Que será de nós?”

A resposta é grandiosa, generosa, visionária, multiplicadora. Ganhamos muito mais nesta vida e no porvir, a vida eterna. Qualquer renúncia nossa nem se compara com a riqueza espiritual que nos aguarda no reino de Deus.

Bondoso Deus, que eu enxergue sempre a sua generosidade para os que seguem o Filho.

Segure essa ideia: Abrimos mão de pouco, por tempo breve, / Desfruta abundância quem Cristo segue.

2 pensamentos em “Abrir mão para ganhar o quê?”

  1. Bem, sempre que comentam a respeito deste assunto, de pessoa que não é cristã, é divorciado(a), ou outra situação, e vive atualmente com outra pessoa e quer se converter, só me faz pensar no exemplo de Jesus com a mulher samaritana. Ele chama sua atenção a respeito do primeiro marido, entendo mais como uma demonstração do seu poder, e não como uma ordem que ela deveria voltar ao primeiro marido.

    A ordem de Jesus é para CRER nele, está no verso de João 4:21:
    Jesus declarou: “Creia em mim, mulher: está próxima a hora em que vocês não adorarão o Pai nem neste monte, nem em Jerusalém.

    E posteriormente, vemos que ela creu e fez o que se espera dos cristãos:
    Muitos samaritanos daquela cidade creram nele por causa do seguinte testemunho dado pela mulher: “Ele me disse tudo o que tenho feito”.
    Assim, quando se aproximaram dele, os samaritanos insistiram em que ficasse com eles, e ele ficou dois dias.
    E por causa da sua palavra, muitos outros creram.
    E disseram à mulher: “Agora cremos não somente por causa do que você disse, pois nós mesmos o ouvimos e sabemos que este é realmente o Salvador do mundo”. João 4:39-42

    O que estou deixando de enxergar nesta situação?

    Obrigado e um abraço!

    1. Oi, Jr, obrigado pelo comentário. O pessoal cria uma situação que ninguém está propondo: voltar ao primeiro cônjuge. Mas Jesus disse que o homem nem marido foi para a mulher samaritana. Ele deixaria este estado continuar? Claro que não! Mas o argumento é feito a partir do silêncio, que não se pode fazer. Fica óbvio que quem segue Jesus não pode viver com quem não é legítimo cônjuge.

Deixe uma resposta