Ações revelam intenções

Atos 11.22: O que pretendia a igreja em Jerusalém?

Há muita discussão sobre a reação da igreja em Jerusalém às notícias das conversões em Antioquia, em Atos 11. Será que estavam preocupados e queriam estabelecer sua autoridade sobre os novos convertidos? Ou queriam apenas apoiar o novo trabalho?

Gente nas denominações que trabalham com hierarquias e exercício de poder tendem a ver sua próprias tendências na atitude da igreja em Jerusalém. (Chamam ela de “igreja-mãe”.)

Mas as ações tomadas pela igreja em Jerusalém mostra uma alegria com a notícia e uma decisão de apoiar e contribuir com o novo trabalho. Veja só quem escolheram enviar.

Notícias desse fato chegaram aos ouvidos da igreja em Jerusalém, e eles enviaram Barnabé a Antioquia.
Atos 11.22

Não mandaram alguém com tendências autoritárias para impor submissão aos supostos chefes na capital. Mandaram o animador da fé, o incentivador da fidelidade, o homem que se arriscava para acreditar nos outros e fazia sacrifícios para ajudar aos da família da fé, o José Barnabé.

A escolha de Barnabé mostra a intenção da igreja em Jerusalém.

Mostra que eles, mesmo com suas limitações de ação e compreensão da missão de Deus, se alegraram com o crescimento do evangelho e desejavam enviar ajuda.

Mostra que eles não eram ditadores religiosos, mas sim servos espirituais.

Que tenhamos a mesma atitude da destes discípulos, procurando contribuir com o progresso do evangelho em toda parte.

Deixe uma resposta