Agora vivemos

Precisamos do encorajamento que os outros podem nos dar.

“[P]ois agora vivemos, visto que vocês estão firmes no Senhor”. 1Tes 3.8

O apóstolo Paulo se sentia desanimado por causa das suas circunstâncias. Mas as boas notícias, por meio de Timóteo, sobre os santos na Tessalônica deu-lhe vida nova.

“O missionário cuja tarefa era encorajar outros (verso 2) foi encorajado e reavivado pela notícia da igreja” (I. Howard Marshall, NBC21, 1281).

Relacionamentos entre os que evangelizam e os seus convertidos são, e devem ser, chegados. O relacionamento não termina no batismo destes. Os dois—evangelistas e convertidos—ainda precisam uns dos outros. Eles encontram muitos motivos de ânimo entre eles.

Como você descreveria a preocupação pelos que são salvos, para que continuem fiéis?

Deus Pai, obrigado pelo amor e ânimo que encontramos uns nos outros, na conversão dos perdidos e na fidelidade de todos. Use a minha vida para incentivar aos irmãos.

Deixe uma resposta