10 pontos poderosos da oração de Paulo

2 Tessalonicenses 2.16-17: Que oração poderosa! Que intercessão amorosa!

Depois de dar graças pelos seus leitores, Paulo ainda oferece por eles uma oração poderosa, a qual deve ressoar em nossos ouvidos e fazer parte das nossas intercessões pelos irmãos.

Que o próprio Senhor Jesus Cristo e Deus nosso Pai, que nos amou e nos deu eterna consolação e boa esperança pela graça, deem ânimo ao coração de vocês e os fortaleçam para fazerem sempre o bem, tanto em atos como em palavras.
2 Tessalonicenses 2.16-17 NVI

Vejamos 10 pontos poderosos nessa oração compacta e completa.

  1. Metade da oração se ocupa com a descrição de Jesus e do Pai. Saber quem é Deus é o ponto de partida de tudo o que fazemos e de toda oração.
  2. O “próprio Senhor” está interessado em nosso progresso, e envolvido para nos segurar no Caminho e fazer com que prevaleça em nós a vontade de Deus. Ele mesmo! Tanto que Paulo, excepcionalmente, coloca Jesus antes do Pai nesta oração.
  3. A descrição de Deus como Pai, e como aquele que nos ama e já nos deu consolação e esperança, serve como base de toda a oração. Deus procura intimidade conosco, tem para conosco boa disposição, Jer 29.11. Ele nos quer bem e trabalha para este fim.
  4. A “boa esperança” é aquela que se realizará, pois se baseia em promessas confiáveis de coisas boas por vir, da parte daquele que sempre cumpriu a palavra.
  5. A “eterna consolação” conforta os cristãos no meio de mudanças pessoais e transtornos terrenos, pois o Deus Eu-Sou é constante e as verdades da Boa Nova estão sempre firmes.
  6. É “pela graça” que Deus estabelece conosco relação com ele. A salvação e toda ajuda espiritual vêm pelos méritos dele e não pelos nossos.
  7. O ânimo indica a motivação espiritual que não devemos perder de vista. Devemos olhar a fidelidade de Cristo e não por frutos imediatos. O amor e as dádivas de Deus nos impulsionam. Deus mexe tanto em nosso interior como também em nossos atos e palavras.
  8. Podemos fazer “sempre o bem”, mesmo quando rebeldes perturbam a igreja, quando os de fora falam mal do Caminho, quando somos perseguidos, quando demora o resultado de nossos esforços.
  9. Atos e palavras são a soma da vida em Cristo. Nele, temos tudo o que precisamos para a vida piedosa, 2Pd 1.3. Atos e palavras indicam não somente coerência, mas a eficácia divina que permeia todo o nosso ser, o vigor da força divina atuando em nós e por meio de nós.
  10. A base da confiança da fidelidade dos tessalonicenses por parte de Paulo é sua certeza da submissão deles à vontade de Deus e da resposta do Pai à sua oração de intercessão. Que tenhamos hoje essa mesma certeza!

 

Deixe uma resposta