A natureza do caminho de Cristo

João 14.6: As palavras de Jesus fazem parte duma conversa.

Disse-lhe Tomé: “Senhor, não sabemos para onde vais; como então podemos saber o caminho?” Respondeu Jesus: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim. Se vocês realmente me conhecessem, conheceriam também o meu Pai. Já agora vocês o conhecem e o têm visto. João 14.5-7

Esta famosa declaração de Jesus faz parte duma conversa com seus discípulos. Atenção ao contexto da declaração ilumina muito o seu significado. Continue lendo “A natureza do caminho de Cristo”

O caminho que só parece certo

Provérbios 14.12: O homem não consegue enxergar.

Há caminho que parece certo ao homem, mas no final conduz à morte.
Provérbios 14.12

A subjetividade humana mata. Sem uma medida objetiva das atitudes e condutas da vida, o ser humano acaba se dando mal. Sua capacidade de justificar suas atitudes, de ignorar as consequências do pecado e de olhar apenas às vantagens momentâneas parece ser infinita. Continue lendo “O caminho que só parece certo”

Jesus entregou o espírito

Mateus 27.50: O último ato humano de Jesus por espontânea vontade.

Depois de ter bradado novamente em alta voz, Jesus entregou o espírito. Mateus 27.50

A primeira vez que Jesus bradou em alta voz, ele citou Salmo 22.1, encontrando frase perfeita para seu sofrimento, expressando a solidão que sentia por causa do afastamento do Pai. Continue lendo “Jesus entregou o espírito”

O que pregar? Lucas resume

Lucas 24.46-47: Não é preciso inventar, só reportar a interpretação de Jesus.

E lhes disse: “Está escrito que o Cristo haveria de sofrer e ressuscitar dos mortos no terceiro dia, e que em seu nome seria pregado o arrependimento para perdão de pecados a todas as nações, começando por Jerusalém. Lucas 24.46-47

Jesus explicou, antes e depois da sua morte e ressurreição, o significado do seu sacrifício. Os quatro evangelhos registram a Grande Comissão. Lucas cita as palavras de Jesus sobre o conteúdo da mensagem da Boa Nova. Continue lendo “O que pregar? Lucas resume”

Caminho apertado

Mateus 7.13-14: Deus é um só, e o caminho também.

“Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram por ela. Como é estreita a porta, e apertado o caminho que leva à vida! São poucos os que a encontram. Mateus 7.13-14

Dizia-se antigamente que todos os caminhos levavam a Roma. Como capital do império romano, o governo construiu um sistema de rodovias para poder deslocar com agilidade o seu exército. A famosa paz romana se mantinha por força. Alguns aplicaram a frase para dizer que Deus é um só, então todos os caminhos levam até Deus. Mas o Senhor não é ponto geográfico. E no âmbito espiritual a lógica é outra. Continue lendo “Caminho apertado”

Meu intercessor, meu amigo

As palavras de Jó são muito mais as nossas.

O meu intercessor é meu amigo,
quando diante de Deus
correm lágrimas dos meus olhos;
ele defende a causa do homem
perante Deus,
como quem defende
a causa de um amigo.
Jó 16.20-21

No meio da dor e do sofrimento, Jó olhou para o céu de onde esperava receber ajuda, v. 19. Parece que ele percebia que havia alguém que serviria de testemunha da sua retidão, alguém que o ajudaria perante o Criador. Continue lendo “Meu intercessor, meu amigo”

Dedicação ao serviço dos santos

Vamos valorizar essa grande prioridade da igreja de Deus.

Vocês sabem que os da casa de Estéfanas foram o primeiro fruto da Acaia e que eles têm se dedicado ao serviço dos santos, 1 Coríntios 16.15.

Embora fossem os primeiros convertidos na província da Acaia, Estéfanas e sua família não consideraram este fato como posição de honra, mas sim oportunidade de servir. Continue lendo “Dedicação ao serviço dos santos”

Não temerei

O ensino da Bíblia nos dá grande confiança.

Podemos, pois, dizer com confiança: “O Senhor é o meu ajudador, não temerei. O que me podem fazer os homens?”
Hebreus 13.6

Tal confiança surge da certeza da presença de Deus conosco, v. 5. Traz com ela contentamento com o que temos. Assim, não teremos medo de qualquer ameaça que o homem pode apresentar. Continue lendo “Não temerei”