Melhor não ter nascido

Marcos 14.21: Qual o propósito da vida?

O Filho do homem vai, como está escrito a seu respeito. Mas ai daquele que trai o Filho do homem! Melhor lhe seria não haver nascido. Marcos 14.21

Jó expressou o desejo de nunca ter nascido, tão grande foi o seu sofrimento. Na sua confusão moral, Salomão considerou melhor do que os vivos e os mortos “aquele que ainda não nasceu, que não viu o mal que se faz debaixo do sol” Ecclesiastes 4.3. Continue lendo “Melhor não ter nascido”

Um dos dias do Filho do homem

Lucas 17.22: O futuro segura toda a nossa esperança.

Depois disse aos seus discípulos: “Chegará o tempo em que vocês desejarão ver um dos dias do Filho do homem, mas não verão.
Lucas 17.22

Geralmente, sentimos saudade do passado e dos nossos entes queridos. Falamos assim: “Se eu pudesse ter apenas uma hora com minha mãe novamente, como seria bom!” Tais expressões reconhecem como amávamos a pessoa e como ela deixou lacuna no nosso coração. Continue lendo “Um dos dias do Filho do homem”

Fé em Jesus sem parcialidade

Tiago 2.1: A fé significa tratar outros sem parcialidade.

Meus irmãos, vocês não podem ter fé em nosso Senhor Jesus Cristo, o Senhor da glória, e ao mesmo tempo fazer acepção de pessoas. Tiago 2.1 NAA

Tiago usa o nome de Jesus e o título de Cristo apenas duas vezes na sua carta: na saudação e aqui. Esta ocorrência dá portanto ênfase ao assunto da parcialidade. (O termo “Senhor” é usado 14 vezes na carta.) Continue lendo “Fé em Jesus sem parcialidade”

Impedimento do Espírito de Jesus

Atos 16.6: Jesus continua como o Senhor da colheita.

Quando chegaram à fronteira da Mísia, tentaram entrar na Bitínia, mas o Espírito de Jesus os impediu. Atos 16.7

Na sua segunda viagem missionária, Paulo e seus companheiros foram impedidos duas vezes de entrar em várias províncias, para pregar a palavra. O que o homem propôs Deus não se dispôs a permitir. Mas o Senhor não queria que o evangelho fosse pregado no mundo inteiro? Sim, mas a prioridade divina não é a mesma do homem. Continue lendo “Impedimento do Espírito de Jesus”

Amor de Deus em Cristo

Romanos 8.38-39: O poder de Deus trabalha pelo seu amor por nós.

Pois estou convencido de que nem morte nem vida, nem anjos nem demônios, nem o presente nem o futuro, nem quaisquer poderes, nem altura nem profundidade, nem qualquer outra coisa na criação será capaz de nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus, nosso Senhor. Romanos 8.38-39

Quão grande amor de Deus! Paulo junta seu amor ao seu poder. Este não permite que nada nos separe daquele. A lista é apenas ilustrativa, pois inclui tudo dentro da criação. Fora da criação é apenas Deus. Paulo presume, corretamente, que o cristão não quer se separar do seu amor. Continue lendo “Amor de Deus em Cristo”

Para quem tem sede

João 7.37-38: Só um tipo de sede Jesus satisfaz.

No último e mais importante dia da festa, Jesus levantou-se e disse em alta voz: “Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Quem crer em mim, como diz a Escritura, do seu interior fluirão rios de água viva”. João 7.37-38

Quem tem sede de Deus, Jesus satisfaz. A sede significa desejo intenso de estar na presença de Deus. Continue lendo “Para quem tem sede”

Garantia de destruição

Mateus 24.2: Jesus joga por terra o orgulho do homem.

“Vocês estão vendo tudo isto?”, perguntou ele. “Eu lhes garanto que não ficará aqui pedra sobre pedra; serão todas derrubadas”.
Mateus 24.2

Jesus quer destruir aquilo em que temos orgulho, para que possamos orgulhar-nos somente nele. Numa visita a Jerusalém, seus discípulos “aproximaram-se dele para lhe mostrar as construções do templo” v. 1. Não se sabe por que fazem isso agora, no final do ministério do Senhor, pois tinham vindo junto com ele várias vezes ao longo do seu tempo com ele. Talvez por haver algum progresso na construção? De qualquer maneira, estavam alegres de ver a construção e pensavam que o Senhor compartilharia sua alegria. Continue lendo “Garantia de destruição”

Jesus em pé

Atos 7.55-56: À direita de Deus Jesus fica sentado. Por que se pôs em pé?

Mas Estêvão, cheio do Espírito Santo, levantou os olhos para o céu e viu a glória de Deus, e Jesus em pé, à direita de Deus, e disse: “Vejo os céus abertos e o Filho do homem em pé, à direita de Deus”. Atos 7.55-56

O sermão de Estêvão foi uma grande acusação contra os judeus. Ele os acusou de resistência ao Espírito Santo e recusa de obedecer a Lei. Ele pregou assim porque estava cheio do Espírito Santo. (Engana-se redondamente quem pensa que o evangelho fala só de graça e amor.) Os judeus confirmaram as palavras de condenação de Estêvão pela sua reação, v. 54.

Neste exato momento, abriu-se para ele uma visão celestial. No centro da visão, Jesus ficava em pé. Continue lendo “Jesus em pé”

Vocês o amam

1 Pedro 1.8-9: O amor a Cristo não é cego, mas não o enxergamos com os olhos.

Mesmo não o tendo visto, vocês o amam; e apesar de não o verem agora, creem nele e exultam com alegria indizível e gloriosa, pois vocês estão alcançando o alvo da sua fé, a salvação das suas almas. 1 Pedro 1.8-9

A distância tende a esfriar o amor e a amizade. Cristo não é distante, mas também não é visível. Mesmo assim, temos com ele relacionamento próximo. Ele habita no coração do seu seguidor. Sua presença poderosa em nós faz crescer cada vez mais o nosso amor por ele. Continue lendo “Vocês o amam”

Jesus me conhece a fundo

Marcos 7.21-22: Eu me engano, mas Jesus me conhece.

Pois do interior do coração dos homens vêm os maus pensamentos, as imoralidades sexuais, os roubos, os homicídios, os adultérios, as cobiças, as maldades, o engano, a devassidão, a inveja, a calúnia, a arrogância e a insensatez. Marcos 7.21-22

Para esconder sua maldade, o homem inventou a teoria da evolução. Ele afirma estar melhorando. Acredita na bondade humana. Pensa que a educação resolve os problemas sociais. O homem tem muita fé no homem. Continue lendo “Jesus me conhece a fundo”