A base da fé

O que atraem as pessoas?

As pessoas confiam no que lhes é oferecido, a fim de trazê-los para dentro da igreja. Se é a mensagem de Cristo, esta inspirará neles a fé e a fidelidade (a mesma palavra no grego do Novo Testamento). Se é o estilo de um pregador que impressiona, ou as atrações de um programa, estas são as coisas que vão segurar as pessoas — até que apareça um pregador mais fluente em outro lugar ou um program melhor organizado em outra igreja.

Minha mensagem e minha pregação não consistiram de palavras persuasivas de sabedoria, mas consistiram de demonstração do poder do Espírito, para que a fé que vocês têm não se baseasse na sabedoria humana, mas no poder de Deus.
1 Coríntios 2.4-5 NVI

Ah, mas temos de manter as pessoas na igreja com programas para jovens e para outros, dizem. Se não, eles vão para outro lugar.

Que eles saiam! Pois não estão na igreja por causa de Cristo. Não vão contribuir ao reino, mas sim atrapalhá-lo.

Se suas lealdades não podem ser viradas para Cristo, pela simples mensagem do evangelho, eles não pertencem ao Senhor.

3 pensamentos em “A base da fé”

  1. Importante admoestação para todos que buscam a Deus. Muitos dizem que se converteram a Cristo, porém, na realidade, apoiaram a sua fé em algo humano, material e sujeito a erros e imperfeições. Quando essas deficiências vem à tona, acabam naufragando na fé. “Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens”
    1 Coríntios 15:19

  2. lembrando sempre que fazemos a obra por DEUS e para DEUS, não para glorificar a nós mesmos. mas para adorar a DEUS somente a DEUS…

  3. As denominações fizeram uma concessão aqui, outra ali, tudo para tentar uma modernização e alcançar os fiéis e principalmente os jovens que são bombardeados com tantos estímulos diferentes. O que percebemos são grandes atrações musicais, promessas de curas e prosperidade, palestras eloquentes e entusiastas que comovem grande número servindo apenas para sensibilizar pessoas. Conscientização é de caráter individual, assim como comprometimento. É preciso estudar a palavra e entender de uma vez por todas que não precisamos adequá-la ao mundo para que as pessoas queiram permanecer na “igreja”. Somos nós quem necessitamos de mudança urgente. A palavra é eficaz e seu conteudo é suficiente não sendo necessário que acrescentemos ou diminuamos qualquer coisa. Chega de buscar artimanhas para que os fiéis permaneçam em comunhão. E nos lembremos que a igreja se reúne no primeiro dia da semana para um culto de adoração ao Senhor e é Ele que deve ser agradado e receber com satisfação nossa adoração.

Deixe uma resposta