O maior destes é o amor

Faço do amor a coisa principal.

o maior é amorPara o casamento é bom, para noivos com estrelas nos olhos, também. Mas não foi para estes que Paulo falava. Escreveu as palavras mais lidas na história sobre o amor para uma igreja cheia de problemas, por causa do orgulho, do egoísmo e da competição.

Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.
1 Coríntios 13.13 NTLH

O capítulo sobre o amor aparece entre dois capítulos sobre os dons e não é por acaso. O amor, segundo Paulo, deve guiar o uso dos dons para edificar a igreja. E os dons miraculosos, tão valorizados pelos coríntios, que passarão e já passaram, são apenas ferramentas para o serviço, mas o amor é o principal.

Hoje, também, o amor precisa ser no centro das nossas atenções, cultivado entre nós, valorizado acima de tudo, praticado a cada momento.

Não menos porque o próprio Deus é amor. E, como ele, ficará até o final.

Para ser conhecido por Deus

O elemento principal para ser conhecido por Deus.

O importante não é ser conhecedor de fatos e informações, mas ser conhecido por Deus. O conhecimento, sem estar ligado à pessoa de Deus, nada vale, e na verdade impede conhecê-lo.

Mas quem ama a Deus é conhecido por ele.
1 Coríntios 8.3 NTLH

O conhecimento a respeito de Deus é essencial para ser conhecido por Deus, mas é preciso mais do que apenas informação. O amor é o elo.

E não um amor qualquer, mas aquele que (você já sabia que eu ia falar isso) obedece a Deus, pois Jesus disse: “Se vocês me amam, obedeçam aos meus mandamentos” (João 14.15). Somente com o amor obediente virá o Pai para nos conhecer (João 14.23).

É instrutivo que no verso acima, Paulo não diz que conheceremos a Deus, mas que ele nos conhecerá. A inciativa sempre está com ele. Assim Paulo reflete isso em Gálatas 4.9 também.

Senhor Deus, meu alvo maior é conhecê-lo, ou, melhor, ser conhecido pelo Senhor. Ajude-me a ter não somente conhecimento da sua natureza e caráter, mas um amor que obedece prontamente os seus mandamentos.

 

Alegres e Dignos

Os apóstolos saí­ram do Sinédrio, alegres por terem sido considerados dignos de serem humilhados por causa do Nome.
Atos 5.41 NVI

Poucos meses antes, onze homens correram para salvar a sua pele. Agora, encaram o mais alto tribunal do seu povo com coragem.

Antes, amedrontaram-se com a idéia do sofrimento fí­sico. Agora, submeteram-se aos açoites com alegria.

O que fez a diferença?

Eles tinha visto seu Mestre ressuscitar dos mortos. Olharam enquanto ele subia aos céus para sentar-se í  direita do seu Pai.

Sabiam que as inconveniências desta vida nada são comparadas com a glória que os esperavam, com o poder do seu Soberano.

Acima de tudo, amavam aquele que deu sua vida por eles. E estavam dispostos a dar a vida deles por ele.

Eis a diferença.

Como ser feliz todos os dias

Satisfaze-nos pela manhã com o teu amor leal, e todos os nossos dias cantaremos felizes.
Salmo 90.14

A desobediência traz a noite da ira de Deus. O arrependimento permite-nos pedir do Senhor a restauração.

Quem busca a satisfação do amor de Deus, em aliança com ele, terá motivos de cantar feliz todos os dias.

Ao pedir essa satisfação “pela manhã”, Moisés deseja a ação de Deus tão logo possí­vel. Possivelmente, escreveu no deserto ou depois de algum castigo do povo. Não vê o momento de terminar o castigo de Deus e receber o alí­vio da sua aprovação.

Como ser feliz todos os dias? Buscando a nossa satisfação no amor de Deus e na sua aprovação da nossa vida.

Primeiro

Nós amamos porque ele nos amou primeiro.
1 João 4.19

Não é bí­blica a idéia de que o ser humano tem dentro de si boas qualidades e intençíµes e que é preciso apenas permitir que elas se exprimam.

Dentro de mim Não há nada de bom. Se existe alguma virtude, é porque tenho sido influenciado por Deus.

Com Deus está toda iniciativa do amor. Ele amou primeiro, mesmo quando éramos fracos, rebeldes, inimigos (ler Romanos 5).

Meu amor é apenas um reflexo, uma resposta, um apelo.

Quão puro, intenso, constante e brilhante, então, o amor de Deus!

Chegou a hora

Façam isso, compreendendo o tempo em que vivemos. Chegou a hora de vocês despertarem do sono, porque agora a nossa salvação está mais próxima do que quando cremos.
Romanos 13.11

Cada dia nos leva mais perto do fim. Sintamos, portanto, a urgência de abandonar as obras das trevas para nos dedicar a missão de Cristo neste mundo.

O tempo em que vivemos, como o de Paulo e dos romanos, precisa do amor (verso 10) e da santidade (versos 12-14). Compreender esse tempo Não significa acompanhar as tendências e registrar as modas e correntes filosóficas, mas saber que caminhamos í  beira do fim.

Como o fim está próximo, Não vamos ficar devendo nada a ninguém (verso 8), exceto o amor.

O mundo ignora essas verdades, mas o discí­pulo está acordado e preparado.

E você?