Jesus, motivo de arrependimento

Atos 17.30-31: A ressurreição de Cristo é prova do juízo final e da necessidade do arrependimento.

No passado Deus não levou em conta essa ignorância, mas agora ordena que todos, em todo lugar, se arrependam. Pois estabeleceu um dia em que há de julgar o mundo com justiça, por meio do homem que designou. E deu provas disso a todos, ressuscitando-o dentre os mortos. Atos 17.30-31

Antes de Cristo vir ao mundo, Deus era mais tolerante. Ele permitiu coisas, até entre o povo de Israel, que hoje não permite mais, Mateus 19.3-12. Agora, porém, na nova aliança que Deus fez em Cristo, as coisas mudaram. Continue lendo “Jesus, motivo de arrependimento”

Enquanto é possível achá-lo

Isaías 55.6-7: A hora é agora.

Busquem o Senhor enquanto é possível achá-lo; clamem por ele enquanto está perto. Que o ímpio abandone o seu caminho, e o homem mau, os seus pensamentos. Volte-se ele para o Senhor, que terá misericórdia dele; volte-se para o nosso Deus, pois ele dá de bom grado o seu perdão.
—Isaías 55.6-7

Hoje é possível achar o Senhor Deus. O presente nos oferece oportunidade de nos aproximar dele. A oferta do perdão está sendo feita agora mesmo. Continue lendo “Enquanto é possível achá-lo”

Sempre uma boa pergunta

Lucas 3.10: Em qualquer ponto da caminhada espiritual, essa pergunta é boa.

Algumas perguntas vale fazer uma vez só na vida. “Quem vai ganhar esse jogo?” “Qual será a temperatura de hoje?” Outras vale fazer sempre, como esta da multidão que foi feita a João, o Batizador: Continue lendo “Sempre uma boa pergunta”

A pausa que muda a vida

João 4.19: Quanto tempo esperou a mulher antes de falar essas palavras?

Lemos o texto bíblico direto, sem pausa, o diálogo como se tivesse um ritmo acelerado, sem sentir a dinâmica entre dois estranhos, um homem e uma mulher, um judeu e uma samaritana, ele em viagem e ela cumprindo os deveres da casa.

Se a palavra hebraica “Selá” significa “pausa” e se João tivesse costume de inserir este termo da poesia dos judeus em texto de prosa, imagino que ele a teria usado nessa narrativa sobre Jesus e a mulher samaritana. Especialmente, antes dessa frase dela. Continue lendo “A pausa que muda a vida”

Temos de enterrar a nossa teimosia

Salmo 80.12: Podemos esperar que Deus seja fiel para cumprir sua palavra.

Deus é pastor das nossas almas. Ele toma conta do seu povo como um agricultor cuida da sua videira. Salmo 80 lembra dos cuidados de Deus, e do seu castigo, por causa do pecado do povo: Continue lendo “Temos de enterrar a nossa teimosia”

Ação: Mudar-se

Atos 17.31: Deus ordena que todos se arrependam.

LER: “No passado Deus não levou em conta essa ignorância, mas agora ordena que todos, em todo lugar, se arrependam” Atos 17.30 NVI.

PENSAR: O arrependimento, uma ordem de Deus, é a decisão de se mudar. Abandonamos os ídolos (nossas preferências) para servir a Deus, 1Ts 1.9-10. Deus não permite mais a ignorância do passado. Continue lendo “Ação: Mudar-se”

Seja você a mudança na congregação

Romanos 2.1: Reclamamos dos outros, quando nós mesmos somos culpados.

Uma placa eletrônica sobre uma das avenidas principais da cidade avisava: “Seja você a mudança no trânsito”. Foi o tema da Campanha Nacional de Trânsito 2015.

Reclamamos dos outros, culpados nós mesmos do mesmo erro. Continue lendo “Seja você a mudança na congregação”

Abrir mão para ganhar o quê?

Mateus 19.27-30: A resposta é grandiosa, generosa, visionária, multiplicadora.

arrependimentoNão importa o que você tem de renunciar para ganhar Cristo. O que o Senhor oferece é mil vezes melhor do que qualquer prazer, relacionamento ou pecado que prezamos hoje.

Então Pedro lhe respondeu: “Nós deixamos tudo para seguir-te! Que será de nós?”
Jesus lhes disse: “Digo-lhes a verdade: Por ocasião da regeneração de todas as coisas, quando o Filho do homem se assentar em seu trono glorioso, vocês que me seguiram também se assentarão em doze tronos, para julgar as doze tribos de Israel. E todos os que tiverem deixado casas, irmãos, irmãs, pai, mãe, filhos ou campos, por minha causa, receberão cem vezes mais e herdarão a vida eterna. Contudo, muitos primeiros serão últimos, e muitos últimos serão primeiros.
Mateus 19.27-30 NET

Algumas pessoas amam muito certas coisas ou pessoas que, para seguir Jesus, teriam de deixar. Um relacionamento ilícito, a mentira, a cobiça, a auto-suficiência. São muitas coisas assim. Algumas destas parecem mais difíceis do que outras. Afinal, separar-se de uma pessoa a quem não se tem direito parece ser coisa difícil.

Mas a dificuldade cada um sente no momento em que percebe que o arrependimento exige renunciar.

Por maior que seja a dificuldade, por mais profundo o sentimento de perda, nada compara com as maravilhas do Senhor.

Essa foi a resposta do Senhor Jesus à pergunta de Pedro: “Que será de nós?”

A resposta é grandiosa, generosa, visionária, multiplicadora. Ganhamos muito mais nesta vida e no porvir, a vida eterna. Qualquer renúncia nossa nem se compara com a riqueza espiritual que nos aguarda no reino de Deus.

Bondoso Deus, que eu enxergue sempre a sua generosidade para os que seguem o Filho.

Segure essa ideia: Abrimos mão de pouco, por tempo breve, / Desfruta abundância quem Cristo segue.

Torcendo a Escritura para justificar o pecado

Acontece demais, mas não adiantará.

Um irmão que procurava justificar seu pecado citou para mim esse versículo. Antes de se tornar cristão, disse ele, vivia na ignorância, mas agora, tendo Cristo, ele pode se casar com quem quiser, mesmo sendo antes um adúltero. Continue lendo “Torcendo a Escritura para justificar o pecado”