Nenhum lugar para a ira humana

Tiago 1.20: As razões humanas para a ira não mais ocupam espaço na vida justa.

O alvo do cristão é desenvolver as atitudes que produzem o tipo de vida correta que Deus deseja, vida esta coerente com o novo nascimento que Deus nos deu por meio da palavra da verdade, Tiago 1.20-21. Algumas atitudes são incoerentes com a vida correta. Continue lendo “Nenhum lugar para a ira humana”

Seu emprego está ruim?

Colossenses 3.23-24: Aqui a solução para quando não está feliz no emprego.

Chefe cruel? Condições precárias? Falta de treinamento? Horas extras não remuneradas? Salário baixo? Falta de valorizar o funcionário? Sem estabilidade no emprego?

Leia o que o apóstolo Paulo escreveu aos cristãos que eram escravos: Continue lendo “Seu emprego está ruim?”

Ações revelam intenções

Atos 11.22: O que pretendia a igreja em Jerusalém?

Há muita discussão sobre a reação da igreja em Jerusalém às notícias das conversões em Antioquia, em Atos 11. Será que estavam preocupados e queriam estabelecer sua autoridade sobre os novos convertidos? Ou queriam apenas apoiar o novo trabalho?

Gente nas denominações que trabalham com hierarquias e exercício de poder tendem a ver sua próprias tendências na atitude da igreja em Jerusalém. (Chamam ela de “igreja-mãe”.)

Mas as ações tomadas pela igreja em Jerusalém mostra uma alegria com a notícia e uma decisão de apoiar e contribuir com o novo trabalho. Veja só quem escolheram enviar. Continue lendo “Ações revelam intenções”

Ação: Revestir-se

Romanos 13.14: A roupagem de Cristo mostra quem sou?

LER: “ Ao contrário, revistam-se do Senhor Jesus Cristo, e não fiquem premeditando como satisfazer os desejos da carne” Rm 13.14.

PENSAR: Vestimos o corpo de roupa para cobrir a nudez e cobrimo-nos, em sentido figurativo, do espírito de Cristo. É ser “caracterizado pela qualidade ou atributo citado” (Williams 105), figura comum no AT, Sl 93.1; Pr 31.25; Is 52.1. No NT, a linguagem é de Paulo, Rm 13.12; Ef 4.24; Cl 3.12, 14, semelhante à expressão de “vestir a camisa” de um time. Assumimos as atitudes daquele a quem já nos unimos, Gl 3.27. Continue lendo “Ação: Revestir-se”

Ação: Contentar-se

1 Timóteo 6.8: O cristão se torna rico ao ficar contente com o que tem.

LER: “por isso, tendo o que comer e com que vestir-nos, estejamos com isso satisfeitos” 1Tm 6.8.

PENSAR: Nossas necessidades básicas são poucas, mas a ganância quer sempre mais. O cristão se torna rico ao ficar contente com o que tem. O contentamento vem “quando escapamos a servidão das coisas” (Barclay). Tendo Deus, o santo tem tudo, Hb 13.5. Ele é o único bem do fiel, Sl 16.2. A ganância nunca tem o suficiente, Pr 30.15-16. Continue lendo “Ação: Contentar-se”

Ação: Agradecer

Colossenses 4.2: Quantas vezes, e de quantas maneiras, posso falar “obrigado” hoje?

LER: “Dediquem-se à oração, estejam alerta e sejam agradecidos” Cl 4.2.

PENSAR: A gratidão é antídoto para a insatisfação, a mumúria e a reclamação. Quem muito pede tem muito o que agradecer. A bondade de Deus é constante e a reconhecemos pelo agradecimento. Um motivo de gratidão são os irmaos, Fp 1.3; Cl 1.3. Mas há um tipo desta que não o é, Lc 18.11ss. A gratidão precisa ser sempre comunicada. Continue lendo “Ação: Agradecer”

Olhando para trás, entenda sua situação atual

Ageu 2.18-19: Olhe seu passado e descubra por que você se encontra no seu estado espiritual atual.

Frequentemente, fazemos uma interpretação dos eventos na vida ao contrário da realidade. Atribuímos o mal à falta de esperteza ou de ajuda de espíritos ou santos. Quando nos acontece o mal, queremos ser mais egoístas ou queremos buscar ajuda de forças além de Deus. Atribuímos o bem à nossa própria inteligência ou à ajuda de seres além do Senhor. Continue lendo “Olhando para trás, entenda sua situação atual”

Você deve ficar muito preocupado

Provérbios 1.32: Nesta situação a despreocupação preocupa.

Que o insensato fique preocupadoTudo o que se ouve nos incentiva a deixar de nos preocupar. O conselho é bom, na sua maior parte. Mas quando ficamos despreocupados com as coisas de Deus, com a vida que ele quer que levemos, vivemos em situação perigosa. Continue lendo “Você deve ficar muito preocupado”

Ele se levantou

Vamos desistir ou voltar à luta?

Está se sentindo derrubado? Tropeçou e caiu? O rosto está comendo a poeira? As barreiras parecem intransponíveis? Levante-se e vá em frente!

Alguns judeus que tinham vindo das cidades de Antioquia e de Icônio conseguiram o apoio da multidão, apedrejaram Paulo e o arrastaram para fora da cidade, porque pensavam que ele tinha morrido. Mas, quando os cristãos se ajuntaram em volta dele, ele se levantou e entrou na cidade de novo. E no dia seguinte Paulo e Barnabé partiram para a cidade de Derbe.
Atos 14.19-20 NTLH

Em Icônio, Paulo e Barnabé escaparam por um triz, tiveram de fugir da cidade para não serem apedrejados.

Agora, em Listra, Paulo sofre o apedrejamento às mãos dos judeus e é deixado por morto. De tão convencidos eles da morte do apóstolo, arrastam-no para fora da cidade. Deixe que os cães e as aves façam festa no cadáver!

Mas Paulo se levanta.

Houve algum milagre aqui? Não há nota disso, e geralmente quando há milagre, Lucas o registra.

Mas havendo milagre ou não, o fato de Paulo se levantar e ir para a frente, voltar à cidade, seguir adiante com sua viagem de pregação, diz tudo sobre o compromisso dele, de nunca desistir no serviço de Cristo.

Não foi o milagre que o fez levantar, mas sim o amor a Deus.

Em determinado momento da vida os outros vão nos descartar e nos deixar por mortos.

Podemos jogar a toalha ou levantar e sacudir a poeira do corpo.

Podemos morrer na praia ou voltar à luta.

Podemos entregar os pontos ou recusar a nos dar por vencidos.

Pai que tudo vê e que tudo usa para seu projeto, vem me embutir com força de vontade, para que nada me derrube, para que ninguém me interfira de fazer toda a sua vontade. Em Cristo, amém.

Segure este pensamento: ainda que o justo caia sete vezes, tornará a erguer-se” (Provérbios 24.16 NVI).

Minha conduta depende somente de mim

É preciso agir e não reagir.

Atitude do cristãoNo mundo, as pessoas reagem às suas circunstâncias e aos outros ao seu redor. Determinam suas atitudes e ações baseando-se no que os outros fazem. O cristão não segue o padrão do mundo.

Escravos, sujeitem-se a seus senhores com todo o respeito, não apenas aos bons e amáveis, mas também aos maus.
1 Pedro 2.18 NVI

Mesmo com senhor ruim, o escravo cristão podia servir com respeito e esmero. Quem determinava suas atitudes era Cristo e não o amo dele.

Da mesma forma, em todas as áreas da vida, o cristão age com o Senhor Jesus como seu critério. Deixa de reagir aos outros. Tal referência no Senhor lhe proporciona segurança e integridade.

Senhor que não muda com os ventos, obrigado por me dar meios para ser sempre o mesmo, como Jesus é o mesmo ontem, hoje, e para sempre. Amém.

[subscribe2]