O bem dos outros

1 Coríntios 10.24, 33: Liberdade sim, para fazer o bem aos outros.

A liberdade em Cristo é uma liberdade de buscar o bem alheio. Antes de corrigir desvios na adoração dos coríntios, Paulo corrige atitudes individuais sobre a liberdade espiritual. Diziam: “Tudo é permitido”. Paulo vira a frase de ponta cabeça. Ele cerca toda a  discussão com uma frase, no início e no fim: buscar o bem dos outros. Continue lendo “O bem dos outros”

Solidariedade uma obrigação cristã

Deus mostrou de forma miraculosa esta obrigação.

Profecia era um dom miraculoso dado da parte de Deus à igreja do primeiro século. Consistia no ensino inspirado. Ao profeta era dado por Deus palavras edificantes de verdade. Às vezes o profeta foi levado a registrar sua mensagem por escrito. Alguns, mas nem todos, destes escritos, eram incluídos por Deus em nosso Novo Testamento.

Um pequeno elemento da profecia foi a predição de eventos futuros. Em determinados momentos, Deus deu ao profeta conhecimento de algo que ia acontecer para que os ouvintes poderiam se preparar para o evento.

E levantando-se um deles, por nome Ágabo, declarou pelo Espírito, que estava para haver uma grande fome em todo o mundo; que veio a acontecer no tempo de Cláudio César.
Atos 11.28 NTLH

Neste momento, a profecia abria oportunidade para os cristãos em Antioquia retribuir aos santos em Jerusalém, cumprindo os princípios da solidariedade e da retribuição. Podiam retribuir com bens materiais pela salvação espiritual que tinham recebido pelas mãos dos judeus.

Da mesma forma que Deus mostrou de forma miraculosa que os gentios (nações) devem receber o evangelho (capítulo 10), ele mostra agora que a igreja do Senhor deve ser generosa para ajudar seus irmãos na fé na hora da necessidade.

Tanto na evangelização como na solidariedade cristã os discípulos devem atentar-se para as oportunidades que Deus coloca à sua frente.

Pai, que bênção ter a sua orientação nesta vida para o serviço de Cristo. Obrigado pelas oportunidades de servir aos irmãos. Ajude-me a socorrer conforme as minhas possibilidades. Amém.

Segure este pensamento: A solidariedade tem de ser sólida, concreta, real.

Aprendam a fazer o bem

Vai fazer bem ou mal. Aprenda o bem.

aprender o bemFazer duas coisas ao mesmo tempo pode ser grande perigo, como, por exemplo, dirigir um veículo e enviar texto por celular. Outras coisas são impossíveis de fazer ao mesmo tempo, digamos, dirigir um veículo e nadar o borboleta. (Mas sempre tem quem tente, não é?) Eis duas coisas impossíveis de praticar simultaneamente:

Parem de fazer o mal, aprendam a fazer o bem!
Isaías 1.16-17 NVI

Fazer o bem tem de ser aprendido. O ser humano tem sua definição do que é bom, mas suas ideias, no âmbito espiritual, estão quase sempre erradas.

Não é suficiente parar de fazer o mal. Ou se faz uma coisa ou outra. O fazer é sempre presente, pois o ser humano não fica parado. Se não está fazendo o bem, conforme Deus determina, está fazendo, necessariamente, o mal.

Aplica-se isso também ao povo de Deus, tanto quanto ao pagão. Pois Isaías escreveu essas linhas para Israel. A igreja tem de aprender também a rejeitar o mal para acolher o bem.

Qual você está fazendo neste momento?