Capazes de entender

2 Coríntios 1.13a: Dá sim para compreender a Bíblia.

Pois nada lhes escrevemos que vocês não sejam capazes de ler ou entender.
2 Coríntios 1.13a

O apóstolo Paulo se defende contra acusações que esteja escrevendo suas cartas de forma ambígua; nas suas comunicações ele estaria, por isso, desonesto. Contudo, ele faz apelo à sua maneira direta e clara como prova ao contrário. Continue lendo “Capazes de entender”

Sábio para a salvação

2 Timóteo 3.15: A Bíblia nos informa como ser salvos.

Porque desde criança você conhece as Sagradas Letras, que são capazes de torná-lo sábio para a salvação mediante a fé em Cristo Jesus.
2 Timóteo 3.15

O apóstolo Paulo chamou Timóteo para retornar à base da fé que ele tinha aprendido cedo na vida, em lar piedoso, com sua mãe e avó, 2 Timóteo 1.5: as Escrituras, que deveriam servir como o conteúdo do seu serviço e da sua mensagem. Continue lendo “Sábio para a salvação”

Um testemunho eterno

Isaías 30.8: O que Deus mandou escrever séculos atrás ainda serve de alerta para nós.

Agora vá, escreva isso numa tábua para eles, registre-o num livro, para que nos dias vindouros seja um testemunho eterno.
Isaías 30.8

O Senhor ordenou que fosse escrito a recusa de Israel de ouvi-lo, porque o povo buscou ajuda no Egito para protegê-lo. A escritura serviu como testemunho contra sua rebelião e falta de confiança no Senhor. A escritura serviu para condenar o povo. Continue lendo “Um testemunho eterno”

Rejeitando Deus

1 Tessalonicenses 4.8: Paulo fala as palavras de Deus.

“Portanto, quem rejeita este ensino não está rejeitando homens, mas a Deus, que dá a vocês o seu Espírito Santo”.
1 Tessalonicenses 4.8

O assunto de Paulo neste trecho da carta são os mandamentos apostólicos, v. 2, e a santidade, v. 3, o que significa abster-se da imoralidade sexual, vv. 4-5, e não defraudar o irmão, vv. 6-7. Continue lendo “Rejeitando Deus”

Deus lhes disse

Mateus 22.31-32: Jesus ensinou que as Escrituras eram divinamente inspiradas.

E quanto à ressurreição dos mortos, vocês não leram o que Deus lhes disse: ‘Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó’? Ele não é Deus de mortos, mas de vivos!
Mateus 22.31-32

Jesus ensinou a inspiração divina das Escrituras Sagradas. Na controvérsia sobre a ressurreição com os saduceus, ele citou uma passagem que Moisés escreveu no livro de Êxodo. Ele fechou todo o argumento dele com a chave de ouro, um texto da Bíblia. (Os saduceus só acreditavam na inspiração dos cinco livros de Moisés, então ele escolheu um texto destes.) A maneira como ele apresentou este texto nos é de interesse especial: o que Deus lhes disse. Continue lendo “Deus lhes disse”

Jesus interpreta

Lucas 24.44-45: A Bíblia é sua própria interpretação da história.

E disse-lhes: “Foi isso que eu lhes falei enquanto ainda estava com vocês: Era necessário que se cumprisse tudo o que a meu respeito está escrito na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos”.
Então lhes abriu o entendimento, para que pudessem compreender as Escrituras. Lucas 24.44-45

Desenvolveu-se toda uma ciência para interpretar as Escrituras. É bom que tenhamos ferramentas para entender melhor a Bíblia. Nunca devemos nos esquecer, porém, que a própria palavra de Deus já é uma interpretação divina e sagrada dos eventos dentro da história. Na sua sabedoria infinita, Deus não nos deu um livro de teologia, filosofia ou sociologia. Deus não escreveu um volume de princípios abstratos. Ele nos conta a sua história. Continue lendo “Jesus interpreta”

Muitas coisas acontecem ao mesmo tempo

Mateus 22.29: Muita coisa acontece quando lemos a Bíblia.

Jesus respondeu: “Vocês estão enganados porque não conhecem as Escrituras nem o poder de Deus!” Mateus 22.29

A frase de um escritor provoca reflexão sobre os leitores das Escrituras: “Amo textos que permitem que muitas coisas aconteçam tudo ao mesmo tempo”.

Quando lemos a palavra de Deus com mente e coração abertos, ela permite que muitas coisas aconteçam ao mesmo tempo: Continue lendo “Muitas coisas acontecem ao mesmo tempo”

As Escrituras levam à busca

Daniel 9.1-3: Leitura das Escrituras motiva para participar do projeto de Deus.

Dario, filho de Xerxes, da linhagem dos medos, foi constituído governante do reino babilônio. No primeiro ano do seu reinado, eu, Daniel, compreendi pelas Escrituras, conforme a palavra do Senhor dada ao profeta Jeremias, que a desolação de Jerusalém iria durar setenta anos. Por isso me voltei para o Senhor Deus [para buscá-lo] com orações e súplicas, em jejum, em pano de saco e coberto de cinza.
—Daniel 9.1-3

Daniel leu o livro de Jeremias e viu nele a promessa de Deus sobre a restauração do povo à sua terra. Esta leitura provocou grande busca da sua parte para o cumprimento da profecia. Sua oração se encontra em seguida, no mesmo capítulo. Continue lendo “As Escrituras levam à busca”