Isto é uma vergonha!

1 Corinthians 15.33-34: Grande ignorância entre os que se gabam de ser conhecedores.

Na minha leitura pessoal de hoje, vieram juntos os capítulos de 1 Coríntios 15 e 1 João 4, ambos fazendo a ligação entre doutrina e associação com falsos mestres. Paulo cita um poeta, de forma proverbial, para alertar contra o perigo de ter comunhão com quem ensina falsa doutrina. Continue lendo “Isto é uma vergonha!”

Obrigação de saber a diferença

Miqueias 3.1-2: Até hoje, líderes religiosos rejeitam o conhecimento da vontade de Deus para seguir suas ambições e aproveitar-se dos outros.

Até hoje, muitos dos que deveriam saber o que é certo rejeitam o conhecimento da vontade de Deus para seguir suas ambições e aproveitar-se dos outros. O problema não é mera falta de conhecimento, mas má vontade e segundas intenções.

Não é de hoje este problema. É de longa data. Continue lendo “Obrigação de saber a diferença”

Não pensarão de nenhum outro modo

Outro pensamento condena!

Em muitas áreas preza-se a diversidade das ideias. Mas Deus não se agrada quando as pessoas pensam de forma diferente do que a revelação dele.

Estou convencido no Senhor de que vocês não pensarão de nenhum outro modo.
Gálatas 5.10 NVI

Paulo combatia a salvação por meio das obras de mérito, esforço centrado nas leis judaicas. Ele condena tal esforço pois cancelava a obediência à verdade (verso 7).

Em matéria da fé, somente o pensamento único, isto é, o ensino padrão sobre a salvação e a vida em Cristo, é aceito por Deus. Perigoso é pensar de outro modo.

Pai celeste, que possamos aceitar somente aquela persuasão que provém do Senhor que nos chamou para a vida.

Segure essa ideia: Pensar como Deus significa salvação em Cristo.

Ensino atraente

A religião divina também é bonita.

Deus faz as coisas bonitas. A criação nos deixa maravilhados com o toque da sua mão. Não é de se admirar que a religião divina também é coisa atraente.

Ensine os escravos a se submeterem em tudo a seus senhores, a procurarem agradá-los, a não serem respondões e a não roubá-los, mas a mostrarem que são inteiramente dignos de confiança, para que assim tornem atraente, em tudo, o ensino de Deus, nosso Salvador.
—Tito 2.9-10 NVI

O que faz o ensino de Deus atraente?

1. A prática. Muitas doutrinas humanas são atraentes, mas impraticáveis. O ensino de Deus pode e deve ser praticado. Este foi nos dado para ser vivido.

2. A coerência. Até os pagãos apreciam a integridade. A hipocrisia é universalmente condenada. Coerência é concordância entre doutrina e vida. Paulo quer ver a beleza do ensino “em tudo”.

3. A esperança. O ensino de Deus é atraente porque resgata até as situações mais desesperadoras, como a da escravidão. Com Deus, pode-se ter atitudes de fé e esperança, porque ele trabalha nas circunstâncias mais difíceis.

Deus transformador, dou graças pelo seu poder e pela seu amor que resgatam as nossas vidas e as tornam em atrativos para o evangelho.

Segure este pensamento: Nada mais bonito do que uma vida possuída por Cristo.

Expondo estas coisas

Identifique o erro, para que prevaleça a verdade.

Cristãos se vêem forçados, às vezes, a escolher entre a amizade com outros e o ser bom servo de Cristo Jesus. Deixaremos de ser amigos de muitos que amam o erro, se insistirmos na verdade, ou deixaremos de ser bons servos de Cristo, se cedermos às demandas dos outros.

Expondo estas coisas aos irmãos, serás um bom servidor de Cristo Jesus, nutrido com as palavras da fé e da boa doutrina que tens seguido.
1 Timóteo 4.6 BJ

“Estas coisas” se referem à falsa doutrina (versos 1-5). Não se pode ter nenhum relacionamento com Cristo, quando a mentira serve de base. A verdade libertadora nutre a alma e conduz à presença de Deus.

“Expor” algo o torna o foco das atenções. A falsa doutrina não pode ser ignorada. Não se pode ser bom servo de Cristo enquanto finge que a verdade não esteja sob ataque. Apontar a falsa doutrina significa retirá-la do nosso meio.

Ao mesmo tempo, a nutrição espiritual vem das palavras da fé e do bom ensinamento. Estes têm de ser preservados para que nossa vida com Deus e nossa aprovação por Cristo sejam asseguradas.

Deus que detém e partilha a verdade, eu te louvo por te revelar à humanidade e abrir a tua vida a nós. Que varramos a falsidade a fim de agradar-te e conhecer-te plenamente.

Segure este pensamento: Identifique o falso ensinamento, para que a verdade prevaleça.

Cadê o fim?

Cuidado! Algumas perguntas têm más intenções.

DúvidasA primeira tarefa dos que querem nos tirar da fé é inserir dúvidas e fazem isso questionando a fidelidade de Deus.

O que houve com a promessa da sua vinda?
2 Pedro 3.4a NVI

Excelente exemplo de pergunta que não procura informação, mas sim busca semear dúvidas, a fim de influenciar e afastar da verdade. Desde que a serpente sugeriu por meio duma pergunta que o mandamento de Deus não valesse, o diabo e seus servos usam tais artifícios para desestimular a obediência.

Quando alguém fala: “Será que …?”, corra. Quando uma pessoa pergunta: “Foi isso que Deus queria dizer mesmo?”, é provável que esteja ouvindo um zombador tentando destruir a fé.

Pai, creio na sua palavra, confio no seu plano, que opera conforme seu calendário, e para sua glória. Amém.

[subscribe2]

Façamos como Jesus: defender o evangelho

As obras não falam sozinhas.

Defender a féMuitos pensam que suas obras falem por si mesmas. Que não precisem se defender nem se explicar. Jesus não pensava assim.

Jesus disse isso porque eles estavam dizendo: “Ele está com espírito imundo”.
Marcos 3.30 NVI

Seus inimigos estavam descaracterizando seus milagres, atribuindo-os ao poder do diabo. Jesus se defende rapidamente, e mostra o absurdo, o contrassenso, desse raciocínio.

Ele o faz porque, se os que ouvirem a mentira dos inimigos acreditarem nela, a Boa Nova não terá espaço para fazer efeito e conduzir as pessoas para o Pai.

A defesa do evangelho tem, portanto, o exemplo do Mestre por trás dela. Hoje, tem gente que fala que o evangelho que pregamos é piada, legalismo, prisão, e mais mil outros termos depreciativos. Se as pessoas crerem nessas mentiras, será cancelado o poder do evangelho para elas.

Façamos, portanto, como Jesus, ao defendermos a verdade que liberta.

Ingredientes estragados não fazem bolo gostoso

Aqui, mais que o paladar está em jogo.

EvangelhoNão se pode fazer um bolo gostoso se os ingredientes estão estragados. A matéria prima tem de ser de primeira qualidade para construir uma obra duradoura. Da mesma forma, no âmbito espiritual, para produzir no ser humano as coisas que agradam a Deus, tem de começar pela doutrina verdadeira:

O objetivo desta instrução é o amor que procede de um coração puro, de uma boa consciência e de uma fé sincera.
1 Timóteo 1.5 NVI

Paulo tinha acabado de ordenar, no início da sua carta, que Timóteo fizesse com que alguns parassem de ensinar doutrinas falsas, pois não se pode fazer a obra de Deus na vida das pessoas começando por ensinamentos errados.

Tem-se o costume de dizer que o que importa é o que está no coração. É correto pela metade.

Para ter um coração puro que produz o amor de Deus, além de boa consciência e fé sincera, temos que começar pela sã doutrina. Pela verdade do evangelho. Pelo ensinamento correto.

Sem isso, todo o resto ficará estragado.

Explicações que parecem boas

Dizem que pregamos só teoria.

DoutrinaAs explicações dizem que é só teoria da parte de quem insiste no padrão bíblico. A igreja precisa ser renovada, conforme as explicações, e não restaurada de acordo com o modelo do Novo Testamento. Renovar a igreja significa abandonar o ensino recebido dos mensageiros de Deus e adotar novas linhas de pensamento. Tudo parece fazer sentido.

Eu digo isso a vocês para que não deixem que ninguém os engane com explicações falsas, mesmo que pareçam muito boas.
Colossenses 2.4 NTLH

Propostas novas e inovadoras aparecem de tempos em tempos, mas não são nada novas. As explicações são falsas, pois fogem do ensino de Cristo.

Mas os renovadores não querem que você saiba disso.