Com fraqueza e temor

Não existe super-cristão. Servimos a Deus com problemas pessoais.

teologia da fraquezaAntes de fazermos uma boa obra ou falar uma palavra do evangelho para outrem, pensamos às vezes que temos que ter tudo em ordem, com todos os pingos nos i’s. Se Deus esperasse isso de nós, contudo, nunca faríamos nada. Veja o estado do apóstolo Paulo em Corinto:

E foi com fraqueza, temor e com muito tremor que estive entre vocês.
1 Coríntios 2.3 NVI

Há várias possibilidades nessa referência à fraqueza e temor, como talvez sua má experiência em Atenas, ou sua presença física inexpressiva. Mas os detalhes aqui não importam, pois os coríntios provavelmente teriam entendido ao que ele se referia. E deixa a entender que náo foi sua pessoa em si, nem as suas capacidades impressionáveis que fizeram efeito em Corinto. Foi a simplicidade do evangelho.

Temos de ter integridade, isso sim. Mas a missão de Deus não está apenas para os super-cristãos. Pois estes não existem, nem num apóstolo.

Então, o que está esperando?

 

Entraram em parafuso

Certas palavras provocam fortes reações. Mas o evangelho tem de ser anunciado.

a verdade chega cedoTem gente que, ao ouvir certas palavras, entram em parafuso. Embora Paulo discursasse em Jerusalém com todo cuidado aos seus compatriotas, quando ele fala a palavra “gentios”, a multidão alvoroçou:

“Então o Senhor me disse: ‘Vá, eu o enviarei para longe, aos gentios'”. A multidão ouvia Paulo até que ele disse isso. Então todos levantaram a voz e gritaram: “Tira esse homem da face da terra! Ele não merece viver!”
Atos 22.21-22, NVI

Por mais que se procure “agradar a todos em tudo”, como Paulo escreveu em 1 Coríntios 10.33, tem hora que não dá para evitar a verdade e tem que falar o que as pessoas precisam ouvir (evangelho!). E essa verdade chega cedo ao invés de tarde.

A reação é com eles, entre eles e Deus.

 

O bom do conflito

O conflito traz benefícios e não deve ser evitado.

Saulo cega Bar-JesusQuando valorizamos a falta de confronto, pensando que ela representa a paz, deixamos de beneficiar-nos das consequências que o conflito traz. Fugimos das diferenças e assim somos privados do processo de ou resolver as divergências ou permitir que elas sirvam como ponto de separação e união.

Então Saulo, também conhecido como Paulo, cheio do Espírito Santo, olhou firmemente para Elimas e disse: —Filho do Diabo! Inimigo de tudo o que é bom! Homem mau e mentiroso! Por que é que você não pára de torcer o verdadeiro ensinamento do Senhor?
Atos 13.9-10 NTLH

Veja os positivos que saíram desse confronto que Paulo provocou com Elimas o falso profeta:

#1. Peneirou os fracos. João voltou logo após esse momento, que foi praticamente a primeira e única parada na primeira viagem missionária. É possível que ele não tivesse estômago para tais conflitos e sentiu — corretamente, no caso — que a viagem estaria repleta de tais batalhas espirituais.

#2. Permitiu a conversão do governador Sérgio Paulo. Esse conflito abriu espaço para que o governador pudesse considerar a mensagem do evangelho. De outra forma, Elimas o teria dominado e teria evitado que aceitasse a boa nova.

#3. Destacou quem era mais apto para o trabalho de pregação e evangelização. Antes desse momento, o grupo é conhecido como Barnabé e Saulo. Logo após, é chamado de “Paulo e seus companheiros”. Barnabé tinha o dom de encorajar e incentivar; Paulo, o de proclamar e debater.

Evitar os conflitos evidencia uma tendência até doentia de manter a paz a todo custo. Faz bem entrar no meio do conflito, para que seja resolvido ou para que as divergências permaneçam para separar os que precisam ser separados ou para unir os que precisam ser unidos.

Obedecer antes a Deus

Os apóstolos nos dão exemplo, face à oposição, de como devemos obedecer a Deus e pregar o evangelho conforme mandamento de Jesus, em todos os momentos.

preciso obedecer a DeusQual é melhor: o alívio imediato, ou a saúde futura? Qual você prefere: ceder aos homens agora para evitar críticas e oposição, ou obedecer a Deus para desfrutar a aprovação eterna dele?

Os apóstolos não tiveram de pensar duas vezes, quando o conselho dos judeus proibia falar em nome de Jesus.

Pedro e os outros apóstolos responderam: “É preciso obedecer antes a Deus do que aos homens!
Atos 5.29 NVI

Jesus mandou pregar o evangelho a todos, a toda hora, sem dar atenção ao momento, à reação das pessoas, à situação. É para pregar, e pronto!

Mas nós preferimos esperar até uma hora em que a pessoa seria mais receptiva. E acabamos nunca falando. Somos covardes! E assim obedecemos aos homens ao invés de obedecer a Deus.

Vamos nos arrepender!

 

Arriscaram a vida

Homens que têm arriscado a vida pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo.
Atos 15.26 NVI

Desceram alguns homens da Judéia para Antioquia que começaram a ensinar a obrigatoriedade da lei de Moisés. Isso levou Paulo e Barnabé a uma grande contenda e discussão com eles. A igreja os enviou a Jerusalém para tratar dessa questão com os apóstolos e com os presbíteros. Continue lendo “Arriscaram a vida”

Primeiros frutos

Por sua decisão ele nos gerou pela palavra da verdade, para que sejamos como que os primeiros frutos de tudo o que criou.
Tiago 1.18

Os primeiros morangos da época parecem os mais saborosos. Passamos meses sem comê-los e quando chegam í  mesa, dão-nos prazer especial.

Os primeiros frutos são os melhores frutos, os mais gostosos, os mais prazerosos.

De tudo o que Deus criou, dá-lhe prazer especial re-criar os seres humanos í  sua imagem pelo novo nascimento em Cristo. Deus os gera pela palavra da verdade, pelo evangelho pregado pelos cristãos para que outros se tornem também seguidores de Jesus.

Nenhuma atividade criadora de Deus lhe dá tanto prazer como essa.

Assim, sentimos esse prazer dele quando obedecemos ao evangelho e quando pregamos a Cristo.