O que mais importa

Filipenses 1.10: Vamos separar bem as coisas.

“para que saibam discernir o que mais importa e sejam puros e irrepreensíveis para o dia de Cristo”.
Filipenses 1.10 Vozes adaptada

“Discernir” vem de um verbo para examinar e aprovar. “O que mais importa” é literalmente separar ou distinguir. O dia de Cristo é o retorno dele para buscar o seu povo e conduzi-lo ao céu. Continue lendo “O que mais importa”

Considero tudo como perda

Filipenses 3.8: Quanto custa para conhecer Cristo? Tudo!

Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por quem perdi todas as coisas. Eu as considero como esterco para poder ganhar Cristo,
Filipenses 3.8

As coisas que valorizamos antes de entrar em Cristo se tornam como se fossem prejuízos. Funcionam muitas vezes como impedimentos ao supremo valor de manter com Jesus um relacionamento. Continue lendo “Considero tudo como perda”

O privilégio de sofrer por Cristo

Filipenses 1.28b-30: Rejeitar uma parte da graça de Deus é rejeitar toda ela.

Para eles isso é sinal de destruição, mas para vocês, de salvação, e isso da parte de Deus; pois a vocês foi dado o privilégio de não apenas crer em Cristo, mas também de sofrer por ele, já que estão passando pelo mesmo combate que me viram enfrentar e agora ouvem que ainda enfrento.
Filipenses 1.28b-30

Ninguém tem privilégios no reino de Deus devido à sua posição. Ao apóstolo Paulo foi dado o privilégio de crer em Cristo e de sofrer por Cristo, e a igreja de Deus recebe os mesmos privilégios. Continue lendo “O privilégio de sofrer por Cristo”

Praticar o que aprender

Filipenses 4.9: Primeiro, aprender, para saber como praticar.

“Ponham em prática tudo o que vocês aprenderam, receberam, ouviram e viram em mim. E o Deus da paz estará com vocês”.
Filipenses 4.9

É impossível praticar sem aprender o que fazer. Não se pode agir corretamente quando é ensinado de forma errada. Para Deus estar conosco, é preciso, antes de mais nada, aprender a verdade para depois praticá-la.

Muitos enfatizam hoje o fazer. Este é o valor máximo do pós-modernismo. O importante, dizem, é fazer algo por Deus, não importa o quê. Dizem que a ortodoxia (doutrina correta) é menos importante do que a ortopraxia (prática). Na verdade, é impossível ter uma coisa sem a outra.

Tem gente, por exemplo, que considera qualquer tipo de batismo válido, seja imersão ou não, seja para adulto arrependido ou não, seja para o perdão dos pecados ou não. Pelo menos, fizeram algo.

Mas o batismo não é um sacramento, com eficácia sem a compreensão da pessoa que o recebe. Sem a instrução correta, não há nenhum batismo aceitável a Deus.

A sequência acima é importante: primeiro, aprender, receber, ouvir. Depois, observar a verdade do evangelho nos outros que vivem de maneira exemplar: ver. Isto para obedecer às verdades divinas na própria vida: praticar. E, no final, teremos Deus conosco, o Deus da paz.

Continue lendo “Praticar o que aprender”

Progresso e alegria na fé

Filipenses 1.25: Três verdades surgem da declaração de Paulo.

A criança que deixa de crescer preocupa os pais. A economia estagnada dificulta o mercado de trabalho. O aluno que não aprende mais vira foco do professor. Em toda área da vida, procuramos o progresso e o crescimento. Quando estes não ocorrem, buscamos medidas e soluções para sair do marasmo.

É preciso também que a fé continue a crescer na vida do cristão. O apóstolo Paulo preferia partir da vida terrena e estar com Cristo, mas ele ainda tinha trabalho para fazer. Continue lendo “Progresso e alegria na fé”

Lutando juntos numa só alma

Filipenses 1.27: Unidade se expressa na luta pela fé.

Muitas religiões promovem a unidade de diversidade, a de deixar cada um crer e fazer o que quer. Conforme a vontade de Cristo, porém, somente existe unidade entre nós quando lutamos pela Boa Nova de Cristo. Continue lendo “Lutando juntos numa só alma”

O ‘pois’ da motivação e realização

Filipenses 2.12-13: Não separe os dois versos.

pois é Deus quem efetua em vocês tanto o querer quanto o realizar, de acordo com a boa vontade dele.
Filipenses 2.13

Entre alguns, Filipenses 2.12 é um verso favorito. É sim um verso bíblico maravilhoso, importante para mostrar aos outros que o esforço e a dedicação são necessários para a salvação.

“Assim, meus amados, como sempre vocês obedeceram, não apenas na minha presença, porém muito mais agora na minha ausência, ponham em ação a salvação de vocês com temor e tremor,” …

Às vezes, porém, coloca-se um ponto depois do verso 12 e esquece-se do verso 13. A tendência que separa os dois vem duma ênfase no esforço humano separado do poder que Deus dá. Mas os dois versos compõem uma unidade gramatical.

O poder de Deus abrange duas áreas de atividade humana: desejo e realização. Ele trabalha não somente para nos ajudar a desenvolver a nossa salvação, mas ele também trabalha em nossos corações e mentes para nos dar desejo e motivação.

O “pois” do verso 13 é o que nos fornece a motivação para o verso 12. Podemos levar adiante o desenvolvimento da nossa salvação somente porque sabemos que Deus trabalho em nós para nos capacitar tanto para o desejo como para a realização.

Ação: Esperar

Filipenses 3.20: Faça tudo na expectativa de Cristo voltar hoje.

LER: “A nossa cidadania, porém, está nos céus, de onde esperamos ansiosamente o Salvador, o Senhor Jesus Cristo” Fp 3.20.

PENSAR: A cidadania celestial segue um padrão, 3.17, que todos devem reconhecer, 3.15, em contraste com a vida dos inimigos de Cristo, 3.18, cujo destino é a perdição, 3.19. Mas nós agimos de forma diferente, e esperamos a salvação na vinda de Cristo, pois nossa esperança está na pessoa de Cristo e envolve transformação dos nossos corpos, 3.21. Tal esperança reconhece o propósito da sua segunda vinda, Hb 9.28. Continue lendo “Ação: Esperar”