Incentivo

E consideremos uns aos outros para nos incentivarmos ao amor e às boas obras. Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas procuremos encorajar-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia.
Hebreus 10.24-25

A igreja precisa de você. Não vamos à igreja para receber, mas para dar. As reuniões dos cristãos seguem o princípio falado pelo Mestre que “mais bem-aventurado é dar do que receber”. Continue lendo “Incentivo”

Ele entrou

Não por meio de sangue de bodes e novilhos, mas pelo seu próprio sangue, ele entrou no Santo dos Santos, de uma vez por todas, e obteve eterna redenção.
Hebreus 9.12

O autor de Hebreus usa o sistema sacerdotal e o templo dos judeus para explicar o que Jesus realizou com a sua morte. Continue lendo “Ele entrou”

Capaz de salvar definitivamente

Portanto, ele [Jesus] é capaz de salvar definitivamente aqueles que, por meio dele, aproximam-se de Deus, pois vive sempre para interceder por eles.
Hebreus 7.25-26

Jesus salva quando nos aproximamos de Deus por meio dele. Sua salvação é definitiva, pois seu sacrifí­cio foi uma vez por todas e, diferente dos sacerdotes da lei mosaica, ele Não morre nunca mais.

Jesus é capaz e sua morte mostrou que estava em controle do seu destino, pois morreu para cumprir a vontade do seu Pai. Sua ressurreição demonstrou sua vitória sobre a morte.

Esta sua salvação Não precisa de mediação, pois ele é o mediador. Não precisa de prorrogação, pois tem validade eterna. Nem precisa de méritos a mais, pois ela é definitiva.

Só precisa de ser obedecida.

Na luta

Na luta contra o pecado, vocês ainda Não resistiram até o ponto de derramar o próprio sangue.
Hebreus 12.4

Os leitores dessa carta estavam sendo perseguidos pela sua fé. Mas ninguém entre eles ainda tinha morrido por ser cristão.

Ainda. Dias mais difí­ceis podiam vir. E já estavam pensando em abandonar Cristo.

Mas Cristo resistiu até o ponto de derramar o próprio sangue.

E se o Mestre o fez, Não deve também fazer o discí­pulo?

Hoje, sofremos pouca oposição da parte dos outros. A nossa luta é contra a própria inércia, vontade ou egoí­smo.

Deixamos de iniciar ou desistimos pelas coisas mí­nimas.

Lentos

Quanto a isso, temos muito que dizer, coisas difí­ceis de explicar, porque vocês se tornaram lentos para aprender.
Hebreus 5.11

Mulher pensando na vidaQuem enche a cabeça com o mundo acha difí­cil de entender a Bí­blia. Pega-a na mão, abre em lugar qualquer e reclama que está difí­cil de compreender. E está mesmo. Mas o problema Não está com a Bí­blia.

As palavras Não fazem sentido. Falta conhecimento do contexto. Ignora-se a história da salvação desenvolvida pelo Senhor durante os séculos da perversidade humana.

O que fazer, então, para aprender?

Primeiro, ler, ler e ler de novo. A Bí­blia é sua própria intérprete e quem a conhece pela leitura consegue juntar as peças e perceber para onde quer nos levar.

Segundo, submeter-se e praticar. Deus nos deu as Escrituras para nos resgatar e oferecer a vida dele. Assim, a Bí­blia Não é uma curiosidade histórica, nem um manual interessante para tirar alguns princí­pios para serem colados ao que já ví­nhamos fazendo, nem um tapa-buraco para ajudar-nos a passar uma época ruim.

Se você é lento para aprender, apresse-se para entender qual é a vontade de Deus.