Noite de terror

Na Bíblia tem filme de terror!

Pavor pelo juízo de DeusO título parece ser filme de terror. Mas este tem algo em comum com quem foge da palavra de Deus:

Estou cheio de confusão e tremo de medo; esperava que a noite me trouxesse alívio, mas ela só me trouxe pavor.
Isaías 21.4 NTLH

Quem faz a vontade de Deus descansa (Salmo 3.5), mas quem se rebela contra o Senhor não terá paz.

Mas tem mais nesse verso acima. O profeta está falando de si mesmo ao ouvir a visão sobre a destruição de Babilônia, como se estivesse participando da festa real quando cai o juízo de Deus.

Só de pensar na destruição dos outros deve nos deixar acordados de preocupação.

Aqui não há incoerência, mas sensibilidade para com o sofrimento alheio. Que contraste entre Isaías e Jonas!

E nós, somos mais parecidos com qual dos dois profetas?

Benditos do Senhor

No quadro que o profeta pinta dos novos céus e nova terra, descreve a nova condição do povo de Deus.

Não trabalharão em vão,
nem terão filhos para calamidade;
porque serão a descendência dos benditos do Senhor,
e os seus descendentes estarão com eles.
Isaías 65.23 AS23 Continue lendo “Benditos do Senhor”

Paz como rio

Se tão-somente você tivesse prestado atenção í s minhas ordens, sua paz seria como um rio, sua retidão, como as ondas do mar”.
Isaí­as 48.18

A paz é um dos maiores valores entre nós. Desejamos a todo aniversariante “muita paz”.

A paz Não é resultado de muitos bens. Pelo contrário, quanto mais rico, mais preocupado se fica com a riqueza.

A paz Não é garantida quando se foge dos conflitos. Quando se esconde assim, crescem os temores.

Conseqí¼ência da obediência, a paz, como o “bem-estar positivo em geral”, como a descreve o irmão Clyde Woods, alimenta a vida como um rio cujas correntezas Não cessam, alegrando e suprindo toda necessidade.

Como ter esta paz? Dando ouvidos aos mandamentos divinos.

Simples, Não é?

Mantenham

Assim diz o Senhor: “Mantenham a justiça e pratiquem o que é direito, pois a minha salvação está perto, e logo será revelada a minha retidão”.
Isaí­as 56.1

O mundo corrói os valores cristãos e as más influências enfraquecem os impulsos espirituais. Por isso o Senhor nos chama constantemente a manter, guardar e proteger o que recebemos de bem da parte dele.

O que você perdeu de bom em 2006? O que fortaleceu de espiritual?

E em 2007, como fortalecerá a justiça e o eterno em sua vida?

Essas coisas Não acontecem por acaso. Sem bons planos e grandes esforços, continuaremos perdendo o que é de mais precisoso e duradouro.

Faça seus planos, portanto, e desempenhe-se para garantir que, quando vier a salvação de Deus, você seja incluí­do.

A cidade das nossas festas

Olhe para Sião, a cidade das nossas festas; seus olhos verão Jerusaém, morada pací­fica, tenda que Não será removida; suas estacas jamais serão arrancadas, nem se romperá nenhuma de suas cordas.
Isaí­as 33.20

Festa dos tabernaculos
Festas fazem parte importante da nossa sociedade, sejam de aniversário, sejam de feriados nacionais, sejam de celebraçíµes de marcos pessoais como casamento ou de formação. Nas festas, temos oportunidade Não só de quebrar a rotina do dia-a-dia, mas também de celebrar momentos importantes na vida e compartilhá-las com pessoas que amamos.

Na antiga aliança com Israel, Deus estabelecera uma série de festas para o povo. Mas essas foram celebradas sem uma vida que honrava ao Senhor. Assim, as festas do povo de Deus se tornaram cansativas para ele (Isaí­as 1.14).

O profeta Isaí­as imagina época após o exí­lio (castigo) em que Israel celebra as festas de Deus como manifestação da sua gratidão pela salvação e da sua alegria de estar na cidade por ele escolhida e abençoada. (Sião é outro nome para Jerusalém.)

Hoje, Não é mais um local fí­sico que serve de sede para as nossas festas. Paulo identifica o “local” da salvação e bênção de Deus como sendo “em Cristo” (ver Efésios 1.3).

Então, para os cristãos, as festas continuam, mas mudaram de local.

Você tem o novo endereço?


Continue lendo “A cidade das nossas festas”