Deus impõe ordem nas alturas

Jó 25.2: Bildade tinha razão nesta afirmação.

O domínio e o temor pertencem a Deus;
ele impõe ordem nas alturas,
que a ele pertencem.
Jó 25.2

Bildade tinha razão, no verso acima. Ele e seus amigos falaram muitas coisas corretas, no longo diálogo que tinham com seu amigo Jó. Infelizmente, fizeram algumas aplicações erradas sobre as suas aflições. Mas aqui, neste texto, Bildade acertou. Continue lendo “Deus impõe ordem nas alturas”

Justos firmes

Jó 17.9: A firmeza está no compromisso da retidão.

Mas os justos se manterão firmes em seus caminhos, e os homens de mãos puras se tornarão cada vez mais fortes.
Jó 17.9

Estava Jó falando ironicamente aqui, no meio do seu desespero? (Ver vv. 10-16.) Estava jogando no rosto dos amigos o que eles mesmos lhe falavam? Ou foi este texto uma centelha de esperança, antes de toda a esperança morrer? Continue lendo “Justos firmes”

Meu intercessor, meu amigo

As palavras de Jó são muito mais as nossas.

O meu intercessor é meu amigo,
quando diante de Deus
correm lágrimas dos meus olhos;
ele defende a causa do homem
perante Deus,
como quem defende
a causa de um amigo.
Jó 16.20-21

No meio da dor e do sofrimento, Jó olhou para o céu de onde esperava receber ajuda, v. 19. Parece que ele percebia que havia alguém que serviria de testemunha da sua retidão, alguém que o ajudaria perante o Criador. Continue lendo “Meu intercessor, meu amigo”

Agora mesmo — saiba sem evidência concreta

Jó 16.19: Tenha a certeza de Jó para o momento da dificuldade.

O que você sabe, sem sombra de dúvida, segura você nos momentos em que suas emoções o jogam nas profundezas escuras. A mente tem poder sobre o sentimento.

Saibam que agora mesmo
    a minha testemunha está nos céus;
nas alturas está o meu advogado.
Jó 16.19

Jó tinha certeza de que Deus estava vendo sua situação, estava do seu lado e estava trabalhando a seu favor. Por mais que ele sofria, ele não perdeu a razão.

Continue lendo “Agora mesmo — saiba sem evidência concreta”

Antes de ensinar, ser ensinado

Jó 22.22: Elifaz terá de fazer daqui a pouco o que recomenda a Jó.

Elifaz e seus amigos oferecem bons conselhos para Jó, mas eles fazem péssima aplicação no seu caso. Entre os bons conselhos é este, também encontrado por toda parte das Escrituras: Continue lendo “Antes de ensinar, ser ensinado”

Um fogo destruidor

Jó 31.12: Jó se defende com seu conhecimento desta verdade a respeito do pecado.

Isso é um fogo que consome até a Destruição;
teria extirpado a minha colheita.
Jó 31.12 NVI

Muitos governantes foram derrubados depois de serem apanhados em algum crime ou ofensa moral. Alguns do povo de Deus também perderam influência e destruíram seu ministério. Jó se defende com seu conhecimento do que o pecado faria à sua vida e ao seu serviço a Deus. Ele adota a perspectiva maior, ao invés de entregar-se ao desejo momentâneo. O pecado destrói, e destrói completamente. Este conhecimento guardará muitos discípulos do passo errado.

Não me afastei

Sigamos o exemplo da fidelidade de Jó.

fidelidadeMuitos estão abandonando a verdade do evangelho. Outros, ao conhecerem o cristianismo original conforme no Novo Testamento, recusam a seguir Jesus e ficam no seu caminho da perdição. Mesmo no meio do sofrimento, Jó mantinha seu compromisso com os mandamentos de Deus.

Não me afastei dos mandamentos
dos seus lábios;
dei mais valor às palavras de sua boca
do que ao meu pai de cada dia.
Jó 23.12 NVI

Hoje, as pessoas querem se sentir bem. Querem emoção. Buscam felicidades em todos os lugares errados. Vão com a onda da popularidade, ou dependem de alguma autoridade religiosa. Os dois caminhos levam para longe de Deus.

Pai, obrigado pelo pão de cada dia e mais ainda pela sua palavra de salvação. Mesmo com a perda de tudo, mantenha-me firme para que eu guarde o seu mandamento. Em Cristo, amém.

Amarrado ao Senhor

Quem conhece a disciplina do Senhor?

disciplinaFicar amarrado sugere restrição de liberdade, perda de escolhas. É o que fazemos com animais. Prendemo-nos a nosso bel-prazer, sem consultá-los, ou por conveniência nossa, ou por segurança deles. De certa forma, o discípulo de Cristo fica amarrado ao Senhor.

Mas Deus conhece cada um dos meus passos; se ele me puser à prova, verá que sairei puro como o ouro.
Jó 23.10 NTLH

Deus nos conduz pela vida e muitas vezes não temos a menor ideia por que acontecem coisas, por que os eventos ocorrem, por que a vida leva essa ou aquela guinada.

Jó insistia na integridade dele, sabendo que Deus é soberano e ativo. Não tinha noção do que estava acontecendo, mas se sentiu, de certa forma, amarrado ao Senhor, pelo Senhor.

Tem hora que sinto uma puxada na coleira. Não sei do que se trata, não tenho ideia por que acontece, a dor é aguda e inesperada, mas uma coisa é certa: Sei que Deus faz tudo para nosso bem, para minha segurança, para o progresso do seu projeto neste mundo.

Desta forma, ficar amarrado ao Senhor é para mim um prazer. Porque eu não sei nada, além de confiar na sua infinita bondade.

Palavras impetuosas de Jó

Quatro lições das palavras de Jó.

provaçõesJá chegou a um momento na vida quando ela não fazia sentido? Quando a dor era pesada demais? Quando ninguém entendia, e palavras de conforto só pioravam a aflição?

Então Jó respondeu: “Se tão-somente pudessem pesar a minha aflição e pôr na balança a minha desgraça! Veriam que o seu peso é maior que o da areia dos mares. Por isso as minhas palavras são tão impetuosas.
Jó 6.1-3 NVI

O Senhor não ficou chocado com as palavras de Jó, mas os amigos dele, que nunca tinham passado por aquilo, lhe responderam duramente.

O que podemos aprender com as palavras de Jó?

#1. Nem todos têm condições de ouvir. Não significa que não devemos falar, mas podemos nos preparar para uma reação negativa dos que nos consideram longe da verdade, mesmo de pessoas da nossa intimidade. Alguém disse uma vez que, como amigos assim, nem precisa de inimigos.

#2. O Senhor Deus nos permite sentir e expressar o coração. Jó não pecou nas suas palavras, mas tentou entender sua situação. Sua teologia da prosperidade não podia explicar a sua realidade, então, ele tinha de buscar ao Senhor. Foi isso que Deus quis.

#3. Outros não sabem a aflição que alguém sente. Não convém dizer para quem sofre: “Sei como você sente”. Jó nos lembra que nem imaginamos. Só podemos confessar: “Nem imagino como você sente, mas sei que Deus está presente”.

#4. As palavras de Jó ilustram bem a verdade de Romanos 8.28. Deus usa o mal para nosso bem.

Os maiores autores da História já reconheceram no livro de Jó uma obra-prima, mas mais que isso o livro é a obra de Deus na vida de um homem que ele quer aperfeiçoar.

E o Senhor escreve outro livro assim na vida de cada um de nós.