Pequeninos

Texto: Mateus 18

Memorize: “Se alguém fizer com que um destes pequeninos que tem fé em mim peque, será melhor para essa pessoa que ela seja jogada no mar com uma enorme pedra amarrada no pescoço”. Mateus 18.6 VFL

A vida eterna importa mais do que qualquer outra coisa na vida (verso 8). Quem faz com que outro, mais frágil espiritualmente, e mais fraco na fé, perca esta vida será responsabilizado pelo que fez e sofrerá enormes consequências.

É possível fazer tropeçar pela arrogância (versos 1-5), e, de certa forma, pela omissão (versos 10-14) que deixa de confrontar e repreender (versos 15-17). Continue lendo “Pequeninos”

Esqueçam deles! (Mateus 15.14)

Texto: Mateus 15

Memorize: Ele respondeu: “Toda planta que meu Pai celestial não plantou será arrancada pelas raízes. Deixem-nos; eles são guias cegos. Se um cego conduzir outro cego, ambos cairão num buraco”. Mateus 15.13-14 NVI

O assunto: a tradição acima dos mandamentos de Deus. O alvo: os fariseus e os escribas. A questão: quebrar os mandamentos.

Quando essa comissão de Jerusalém acusou Jesus de desobedecer as tradições antigas, Jesus virou a mesa e acusou-os de desobedecer os mandamentos de Deus por causa das suas tradições. Na sua explicação a seguir, e no seu pronunciamento às multidões que a contaminação vem pelo que sai da boca e não pelo que nela entra, os discípulos viram como os fariseus e escribas ficaram profundamente ofendidos. Continue lendo “Esqueçam deles! (Mateus 15.14)”

Arriscado (Mt 10.16)

Texto: Mateus 10

Memorize: “Escutem! Eu estou mandando vocês como ovelhas para o meio de lobos. Sejam espertos como as cobras e sem maldade como as pombas”. Mateus 10.16 NTLH

Conhecemos o ato de enviar. Mandávamos cartas escritas com instrumentos mecânicos que passavam tinta em papel, enfiadas em envelopes e transportadas por caminhão e avião. Hoje, clicamos em “Enviar” para colocar uma mensagem eletrônica na caixa de entrada de um amigo. Enviamos, ou devemos enviar, de tempos em tempos, flores aos nossos amados. Continue lendo “Arriscado (Mt 10.16)”

Siga-me (Mateus 9.9)

Texto: Mateus 9.9-13

Memorize: “Saindo, Jesus viu um homem chamado Mateus, sentado na coletoria, e disse-lhe: ‘Siga-me’. Mateus levantou-se e o seguiu”. Mateus 9.9

Jesus fez discípulos olhando as pessoas nos olhos e chamando-as a um relacionamento radical, o qual significava abnegação e abandono, a fim de segui-lo. Na estrada e na casa, Jesus buscou as pessoas que sentiam necessidade, e lhes mostrou a cura para sua doença verdadeira. Continue lendo “Siga-me (Mateus 9.9)”

Sob autoridade (Mt 8.9)

Texto: Mateus 8.5-13

Memorize: “Pois eu também sou homem sujeito à autoridade e com soldados sob o meu comando. Digo a um: Vá, e ele vai; e a outro: Venha, e ele vem. Digo a meu servo: Faça isto, e ele faz”. Mateus 8.9 NVI

O soldado tem compromisso de manter a disciplina militar. Ele se compromete, segundo um site militar brasileiro, à “rigorosa obediência às leis, aos regulamentos, normas e disposições” e à “pronta obediência às ordens dos superiores”.

O setor militar é uma hierarquia. O treinamento garante que o recruta obedeça a seus superiores imediatamente, sem questionamento. Continue lendo “Sob autoridade (Mt 8.9)”

Pare de criticar (Mt 7.1-6)

Texto: Mateus 7.1-6

Memorize: “Não julguem os outros para vocês não serem julgados por Deus. Porque Deus julgará vocês do mesmo modo que vocês julgarem os outros e usará com vocês a mesma medida que vocês usarem para medir os outros”. Mateus 7.1-2 NTLH

A respeito do pregador do evangelho T.W. Brents, foi dito: “Para com o erro ele foi absolutamente sem misericórdia, mas não era assim para com as pessoas; um homem de caridade para com a fraqueza e fragilidade humana, mas ai daquele que ficou na sua frente para lutar por uma posição anti-bíblica!” Continue lendo “Pare de criticar (Mt 7.1-6)”

Surgiu João Batista (Mt 3.1)

Naqueles dias surgiu João Batista, pregando no deserto da Judéia.
Mateus 3.1 NVI

Como na história de Jesus, a narrativa sobre João pula do seu nascimento para seu ministério. Nada se sabe sobre os anos da juventude, adolescência e primeiros anos da sua maioridade.

Mas essas décadas foram importantes do seu modo. Permitiram que João e Jesus se fortalecessem para seu serviço público. Longe dos holofotes, aprenderam a ouvir a voz divina e buscar unicamente a a vontade de Deus. Continue lendo “Surgiu João Batista (Mt 3.1)”

Louvor inclui mais

Naquela ocasião Jesus disse: “Eu te louvo, Pai, Senhor dos céus e da terra, porque …”
Mateus 11.25

Alguns têm o mau hábito, adquirido de certos grupos religiosos, de chamar de louvor apenas o cântico nas reuniões dos cristãos.

O louvor inclui mais do que os cânticos. A prática indica uma super-valorização dos cânticos nas reuniões.

E nem todos os cânticos são de louvor. Alguns buscam edificar aos irmãos, ensinar aos presentes e reforçar a esperança e a fé.

Jesus louvou ao seu Pai em oração. Por que, então, insistir em reservar o louvor aos cânticos? Os outros atos — oração, ceia do Senhor, oferta e pregação e ensino — também não são louvor? Por que não chamamos estes também de louvor?

Falemos como a Bí­blia fala.