Até encontrar

2 Timóteo 1.16-18: Paulo usa o mesmo termo duas vezes sobre o que este homem encontra.

Antigamente, um filho meu fingiria fazer um esforço de obedecer-me em alguma coisa. Depois, voltava e protestava que tentou mas não conseguiu fazer. Tudo encenação.

Há gente que finge fazer esforço no reino de Deus para depois protestar que está difícil demais. Mas um homem fez o esforço até conseguir. Continue lendo “Até encontrar”

Ação: Dar

Atos 20.35: Aqui é satisfação maior, segundo o próprio Jesus.

LER: “Em tudo o que fiz, mostrei-lhes que mediante trabalho árduo devemos ajudar os fracos, lembrando as palavras do próprio Senhor Jesus, que disse: ‘Há maior felicidade em dar do que em receber’” At 20.35.

PENSAR: A oferta dominical é apenas reflexo de uma vida marcada pela generosidade e pela disposição de dar. É um dos verbos mais associados com Deus, Lc 11.13; Jo 3.16; Rm 8.32; Tg 1.5. E com seu povo, Pr 20.26; Mt 5.40, 42; Lc 6.38; Rm 12.20. Aqui é satisfação maior. Continue lendo “Ação: Dar”

Os trabalhos da igreja

Todos querem fazer os trabalhos da igreja. Ou será que querem?

Parece uma boa frase: “trabalhos da igreja”, mas muita gente a usa — quase sempre, homens — pelo que acontece no púlpito ou na frente da assembleia dos santos aos domingos.

Os homens (e agora, suponho, as mulheres, agora que a doutrina progressista tem invadido muitas congregações) reclamam que não estão sendo incluídos nos trabalhos da igreja.

A tradução desta reclamação significa que querem aparecer mais perante a congregação do que estão.

Mas eis o problema: “Trabalhos” (inclui nisso o termo “obras”) é nunca, pelo que me lembro, usado para o que se faz na assembleia. E “trabalhos da igreja” não é uma frase que ocorre no Novo Testamento. O mais perto aparece em Apocalipse 3.1, contexto no qual certamente não significa o que tantos querem dizer por ela.

“Os trabalhos da igreja” são o que acontecem na rua, no local do emprego, durante a semana, no asilo, no hospital.

Os trabalhos da igreja são a pregação do evangelho (ver, por exemplo, Atos 14.26; 16.38; 1 Coríntios 9.1), feitos não apenas atrás de um púlpito ou em cima do pódio, mas em salas de estar e salas de diretoria de empresas. Os trabalhos da igreja significam servir ao próximo que mora ao lado ou do outro lado da rua da nossa casa.

Com tal definição, ninguém impede que façamos os trabalhos da igreja. E sempre há mais trabalho do que há gente para trabalhar.

Mas cada um verifique sua própria obra, e então terá orgulho em si mesmo sozinho, e não em outros.
Gálatas 6.4 BLivre

Pai, me mostre o meu trabalho no dia-a-dia para que Cristo seja pregado e seu nome glorificado. Que eu trabalhe com humildade sem desejo de ser reconhecido. Amém.

Segue este pensamento: Meu trabalho para Deus é aqui e agora.

A iniciativa do profeta

A palavra é prontidão.

IniciativaO Deus que nos amou primeiro procura no homem a mesma iniciativa que marca suas próprias atitudes.

Então ouvi a voz do Senhor, conclamando: “Quem enviarei? Quem irá por nós?” E eu respondi: “Eis-me aqui. Envia-me!”
Isaías 6.8 NVI

Talvez por isso que, ao invés de dar a ordem a Isaías, Deus faz a pergunta. Não podemos ter certeza, pois o texto não dá indícios claros, mas parece que o Senhor quer que o profeta faça a ligação entre o sentimento profundo da gratidão pelo perdão e a necessidade de servir ao Senhor.

E Isaías faz a ligação: “Eis-me aqui. Envia-me!” Ele se oferece.

Nunca ninguém falou palavras mais puras, de lábios purificados.

É como se o Senhor estivesse falando entre seus conselheiros celestiais, perguntando quem seria disposto entre suas pobres criaturas para uma obra tão desafiadora e difícil, uma pessoa qualificada para uma tarefa de tão grandiosa envergadura.

Quase se pode sentir o sorriso de Deus quando o pequeno homem de lábios recém-purificados toma um passo para a frente.

Será que nós também, como Isaías, já fizemos a ligação?

Ele procura o homem e a mulher que vai ver a cidade vizinha, a região distante, sem o evangelho e dirá: “Quero ir lá”. Ele busca a iniciativa de um discípulo que, como seu Mestre, diz: “Vamos para as cidades vizinhas, para lá pregar também, pois para isso nós viemos” (cp. Marcos 1.38).

Deus que purifica e perdoa, ouço a sua voz e peço que me envie para seu trabalho. Aqui estou para agradá-lo e para cumprir seu propósito. Como Jesus fez. Amém.

Aprenda a fazer

Não sabe fazer? Comece a fazê-lo!
dons
Auto-retrato de Picasso

Pablo Picasso disse uma vez, “Estou sempre fazendo o que não consigo fazer, para que eu possa aprender como fazê-lo”.

Alguns cristãos, por causa do medo ou preguiça ou espírito rebelde, recusam a sujar as mãos na obra do Senhor. Uma das desculpas: “Não sei como fazer”.

Um irmão temia ensinar seus amigos não cristãos por medo de errar em alguma coisa e nunca mais ter chance de mostrar-lhes o Caminho.

Deixou de enxergar que, se ele não fizesse o esforço, seus amigos nunca chegariam a um conhecimento da verdade. Para seu crédito, ele aprendeu como evangelizar.

Lembra do que Jesus mandou dizer a João, o Imersor?

Voltem e contem a João o que vocês viram e ouviram. Digam a ele que os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos são curados, os surdos ouvem, os mortos são ressuscitados, e os pobres recebem o evangelho.
Lucas 7.22 NTLH

Da mesma forma, Jesus faz com que a língua presa aprenda a ensinar e pregar, o tímido encontre coragem, o preguiçoso encontre energia. Mas eles têm de estar sempre fazendo o que não conseguem fazer, para que aprendem do Senhor como fazê-lo.

‘O carioca é preguiçoso’

Se pode neles, pode em vocês.

No Brasil existe, em maior ou menor grau, sentimentos competitivos entre as populações dos estados e preconceitos a respeito da cultura de cada região. Chega a ouvir afirmações absurdas sobre a preguiça do carioca ou o capitalismo do paulista.

Na antiguidade, tais sentimentos eram mais agudos. Ao longo dos séculos, existia animosidade entre os vizinhos da Acaia (Grécia) e da Macedônia. Os gregos, segundo Demóstenes, consideravam os macedônios como bárbaros. Filipe II e seu filho Alexandre Magno (foto) uniram os dois povos politicamente, mas não acabaram com as rivalidades.

Irmãos, queremos que vocês saibam o que a graça de Deus tem feito nas igrejas da província da Macedônia.
2 Coríntios 8.1 NTLH

Mesmo durante o império romano, preconceitos e animosidades ainda existiam entre as regiões e províncias. E para cristãos duma região (os coríntios eram gregos) que se considerava o centro intelectual e artístico do mundo, o apelo ao exemplo duma região vizinha bárbara seria, de certa forma, um tapa no rosto para o esnobismo coríntio.

Se a graça de Deus tinha feito tão grandes feitos nos macedônios, o que ele poderia fazer nos coríntios?

Deus de todos os povos, que eu consiga ver a sua graça atuando nos santos em outros lugares, atuação esta que me inspira a obras no reino ainda maiores que já realizei.

Jamais tropeçarão

Portanto, irmãos, empenhem-se ainda mais para consolidar o chamado e a eleição de vocês, pois se agirem dessa forma, jamais tropeçarão.
2 Pedro 1.10

Vale o esforço humano somente porque Deus chama, elege e dá todos os recursos necessários para a vida e para a piedade. Continue lendo “Jamais tropeçarão”