Fuja para o Egito

Mateus 2.13: Deus frustra os planos malignos contra sua vontade.

Depois que [os magos] partiram, um anjo do Senhor apareceu a José em sonho e lhe disse: “Levante-se, tome o menino e sua mãe, e fuja para o Egito. Fique lá até que eu lhe diga, pois Herodes vai procurar o menino para matá-lo”. Mateus 2.13

O Senhor Deus cuida dos seus. Quando os magos chegaram do Oriente a Jerusalém perguntando sobre o recém-nascido rei dos judeus, a cidade ficou alvoroçada. O rei Herodes ficou perturbado. Planejou matar a criança para preservar seu posto. Pediu que os magos encontrassem o menino e voltassem para lhe informar. Disse que queria adorá-lo também, mas na verdade queria matá-lo. Continue lendo “Fuja para o Egito”

Onde procurar proteção?

Salmo 7.9: Oração revela três verdades importantes.

Nosso mundo continua sendo sacudido por conflitos, guerras, rumores de guerras, políticas prejudiciais às nações, violência, economia difícil e outras provações. Onde pode uma pessoa procurar proteção? Continue lendo “Onde procurar proteção?”

O protetor não dorme

Salmo 121.3-4: Deus é protetor do seu povo.

deus-protetor

Viagens provocam ansiedade, não somente por causa dos preparativos, mas pela questão da segurança também. Na antiguidade, as viagens eram bem mais arriscadas. Assaltos, por exemplo, eram comuns. Continue lendo “O protetor não dorme”

Descem ao mar

28/09, Dia Marí­timo Mundial

Os que descem ao mar em navios, os que fazem comércio nas grandes águas, esses vêem as obras do Senhor, e as suas maravilhas no abismo.
Salmo 107.23-24, AVR

Navio

Mais de 90% do comércio do mundo é carregado hoje pelos oceanos por 50.000 navios. Desde tempos antigos, o homem anda pelos mares em busca de negócios.

Jonas achou em Jope um navio que ia para Társis (provavelmente, na Espanha).

O rei Salomão construiu uma frota de navios na praia do Mar Vermelho, que voltavam a cada três anos trazendo ouro, prata, marfim, macacos e pavés.

Os profetas Isaí­as e Ezequiel clamavam contra a riqueza de Tiro, porto importante não muito longe de Israel. Disse Ezequias: “Os navios de Társis eram as tuas caravanas para a tua mercadoria; e te encheste, e te glorificaste muito no meio dos mares”.

No Novo Testamento, além dos evangelhos mencionarem os barcos de pesca no mar da Galiléia, no livro de Atos os apóstolos andavam muito nos navios comerciais que circulavam pelo império romano, no mar Mediterrâneo, e além dele.

Lembramos hoje a difí­cil profissão dos marinheiros e oramos para que tenham segurança viajando pelos oceanos e para que vejam “nas grandes águas” a mão do Senhor e assim encontram a salvação em Cristo Jesus.


O dia é celebrado no último dia de setembro, com a data deixada a critério de cada paí­s. Maiores informações, em inglês, sobre o Dia Marí­timo Mundial pode ser encontradas aqui; o site da ONU-Brasil afirma a data celebrada no Brasil como o dia 24.

Nenhum fio de cabelo

Contudo, nenhum fio de cabelo da cabeça de vocês se perderá.
Lucas 21.18

Jesus acabara de falar aos discí­pulos que seriam traí­dos pelos mais próximos e que alguns deles seriam entregues í  morte. Como é, então, que Não se perderia nenhum fio de cabelo da cabeça deles?

Ele usa aqui uma figura de linguagem para dizer: Deus conhece profundamente toda situação pela qual seus filhos teriam de passar; ele oferece completa proteção, garantindo tudo o que é essencial í  vida e í  paz.

Não constituem tais elementos essenciais os bons relacionamentos e a própria vida (verso 16), nem a boa reputação na sociedade (verso 17), mas sim a perseverança em agradar a Deus (verso 19).

Que garantia encorajadora para quem enfrenta tais afliçíµes por causa do nome de Jesus!

Mais numerosos

O profeta respondeu: “Não tenha medo. Aqueles que estão conosco são mais numerosos do que eles”.
2 Reis 6.16

O servo do profeta Eliseu viu apenas o exército da Sí­ria cercando a cidade de Dotã, enviado para capturar o homem de Deus.

O que fazer agora?

Mas o profeta enxerga mais do que o servo. Sabe que Deus é o “Senhor dos exércitos” e que nada acontece sem que ele permita.

Eliseu abriu os olhos do servo para ver “as colinas cheias de cavalos e carros de fogo ao redor de Eliseu” (v. 17), para sua proteção.

O Senhor Jesus nos chama para ter fé, a crer, sem ver, que os cavalos e carros de fogo continuam cercando os fiéis, pois Não nos mostrará agora a sua presença.

Você crê nisso?