Conclusões absurdas entre nós

Pecar mais quer dizer mais perdão? Nem de longe!

Graça de DeusDizem que o amor é cego. Talvez melhor dizer que o amor ignora os desafios e dificuldades de um relacionamento com o sexo oposto. Uma linha de pensamento que ignora evidências chegará a conclusões erradas que conduzirão a grandes decepções.

Alguns pensam na graça de Deus como outros consideram o amor, o resolve-tudo:

Que havemos de concluir? Que vamos permanecer no pecado, para que aumente a graça? De maneira nenhuma! Como iríamos nós, que morremos para o pecado, viver ainda nele?
Romans 6.1-2 BSC

Paulo quer evitar que alguém pense que pecar mais signifique mais graça. Vamos transgredir a lei de Deus para que ele tenha oportunidade de exercer mais perdão? Essa lógica não procede, especialmente à luz de nosso batismo, no qual morremos para o pecado. (Leia os versos em seguida.)

Morrer para o pecado significa ficar separado dele e não ter mais relação com ele. Desta forma, viver pecando não faz sentido.

O ensino do evangelho e a experiência do cristão (neste caso, a imersão) sempre confirmam a verdade e expõe a falsa doutrina que abre a porta para o pecado.

Mas é necessário pensar um pouco, ao invés de proclamar a graça, como fazem hoje os assim chamados progressistas, como a cobertura para a libertinagem e capa para a imoralidade. Pois este é o argumento deles, o qual o apóstolo provou ser falso há muito tempo.

Aproveitando de tudo

Deus usa o sofrimento para o nosso bem.

SofrimentoNo movimento popular de preservar a assim chamada natureza e não desperdiçar os recursos naturais, algumas pessoas procuram aproveitar de tudo, reciclando materiais usados e, à guisa do exemplo, utilizando aquelas partes dos legumes e frutas que antes eram jogadas fora. É bom procurar aproveitar de tudo, porque é isso que Deus faz:

E também nos alegramos nos sofrimentos, pois sabemos que os sofrimentos produzem a paciência, …
Romanos 5.3 NTLH

Nós preferiríamos descartar o sofrimento, mas na economia divina ele tem sua utilidade também. Cada experiência nossa, cada evento e momento Deus usa para o nosso bem.

Portanto, ao invés de tentarmos evitar o sofrimento (tentativa impossível, vale dizer), devemos procurar aprender dele e abraçá-lo como mais um instrumento do Senhor para conduzir-nos à sua presença.

Com tal compreensão do papel das provações na obra de Deus, conseguimos nos alegrar nos sofrimentos.

Sirvo em meu espírito no evangelho

Comentário sobre Romanos 1.9.

serviço espiritualMinistério virou exercício de poder. Ministro, tanto na política como na religião, tornou-se agregador de privilégios. Mas estes não podem chamar Deus como testemunha do seu serviço, como faz esse servidor:

Pois Deus, a quem sirvo em meu espírito no Evangelho de Seu Filho, …
Romanos 1.9 BLIVRE

O termo na língua original para “servir” tem um sentido amplo, e significa louvor ou labor, adoração ou trabalho. O contexto em que aparece o termo determina o tipo de serviço religioso. Em Mateus 4.10, por exemplo, é geralmente traduzido por “adorar”. Aqui, o serviço parece ser o anúncio da Boa Nova de Cristo (como em 15:16).

Isso é importante notar porque fazemos uma distinção muito severa entre nosso serviço de reunir-nos com os irmãos e o de proclamar, no dia a dia, a salvação aos de fora. Obviamente, cada momento tem suas peculiaridades, mas os dois constituem serviço, dois aspectos da mesma realidade espiritual do cristão.

Paulo declara que, embora o serviço seja empenhado no mundo, entre as pessoas, com viagens para lá e para cá, suportando rigores e temores, ele é feito “em meu espírito”, indicando a interioridade do cristianismo. A fé não é um ritual, mas cada ação e atitude parte do íntimo, fonte das motivações que agradam a Deus, da disposição mental e da consciência profunda de gratidão pela graça divina que chama e impulsiona.

De fato, a frase chama Deus como testemunha à sinceridade e ao zelo que ele tem pelos leitores e ao desejo de vê-los e deixar-lhes algum benefício espiritual. O objeto da sua fé e serviço é Deus, É ele quem Paulo quer impressionar e agradar. Ele age sempre para que Deus, e não o homem, pense bem a seu respeito.

Seja o serviço louvor ou labor, a oração sempre o acompanha, como no restante do verso citado acima.

Que todos possamos dizer com Paulo que é Deus a quem servimos em nosso espírito na proclamação da Boa Nova de seu Filho.

Pelos profetas

Este evangelho ele prometeu antemão pelos seus profetas nas santas Escrituras.
Romanos 1.2 BND

Não temos um Deus que guarda segredo, mas que nos informa antes da hora de seus planos e intenções. Com a promessa do Senhor por meio dos profetas, sabemos que estava em preparo havia muito tempo a Boa Nova, o projeto especial do Deus que não aceitava um “Não” como resposta.

Para que não se perdesse suas promessas, ele mandou escrevê-las nas Escrituras.

Pode ser que esqueça o nosso coração, mas Deus não ia perder o rumo do seu plano. E assinou em baixo.

Serva de Deus

É serva de Deus, agente da justiça para punir quem pratica o mal.
Romanos 13.4b

Serva de Deus é o governo de cada paí­s. Ela serve seus propósitos garantindo a segurança e sustentando o bem pelo castigo do mal.

Paulo escreve a cristãos que moravam na capital do império romano. O relacionamento com o governo naquela cidade teria sido questão crí­tica, especialmente no momento em que escreve, pois era Nero o imperador.

Por pior que seja um governante, é melhor do que a alternativa: o caos ou a rebelião. A Não ser que o governo exija negar Jesus, os cristãos se submetem í s autoridades governamentais e são seus melhores cidadãos.

Eles Não justificam o descumprimento das leis alegando serem “filhos do Rei”. Por serem discí­pulos de Jesus, submetem-se í s autoridades.

Chegou a hora

Façam isso, compreendendo o tempo em que vivemos. Chegou a hora de vocês despertarem do sono, porque agora a nossa salvação está mais próxima do que quando cremos.
Romanos 13.11

Cada dia nos leva mais perto do fim. Sintamos, portanto, a urgência de abandonar as obras das trevas para nos dedicar a missão de Cristo neste mundo.

O tempo em que vivemos, como o de Paulo e dos romanos, precisa do amor (verso 10) e da santidade (versos 12-14). Compreender esse tempo Não significa acompanhar as tendências e registrar as modas e correntes filosóficas, mas saber que caminhamos í  beira do fim.

Como o fim está próximo, Não vamos ficar devendo nada a ninguém (verso 8), exceto o amor.

O mundo ignora essas verdades, mas o discí­pulo está acordado e preparado.

E você?

A fé vem por se ouvir

Consequentemente, a fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a palavra de Cristo.
Romanos 10.17

Uma jovem cristã me disse uma vez que um amigo dela, de uma religião não cristã, tinha fé. Por que então Deus não o aceitaria?

Ela não entendia o que é a fé, em termos bí­blicos, aos olhos de Deus.

Todos acreditam em alguma coisa. Diz-se hoje que o importante é crer em alguma coisa.

Mas na Bí­blia a verdadeira fé é produzida quando se ouve a mensagem da palavra de Deus. Ela é resultado da verdade do evangelho e tem Cristo como seu alvo.

O importante não é crer apenas, mas crer em Jesus como único Senhor e Salvador e obedecê-lo para ser resgatado por ele.

Em lugar do Criador

Trocaram a verdade de Deus pela mentira, e adoraram e serviram a coisas criadas, em lugar do Criador, que é bendito para sempre. Amém.
Romanos 1.25

Somente o Criador é digno de adoração. Quando se adora e serve coisas criadas, a humanidade se degrada. A idolatria conduz í  imoralidade sexual (v. 22-24), da qual o exemplo mais distante do intento divino é o homossexualismo (v. 26-28).

Se reconhecemos que existe um Criador, devemos aceitar sua verdade ao invés de trocá-la pela mentira.

Se existe um Criador, ele e somente ele merece nossa adoração e serviço obediente.