Quem vê cara (do caminho) não vê o coração (a essência) dele

Provérbios 14.8: Pense bem sobre a natureza e o fim do caminho que escolhe.

Embora não se observe na prática, a maioria das pessoas reconhece a verdade de não reparar na aparência de alguém para atentar no coração. O mesmo princípio se aplica—e é menos observado ainda—na área do estilo de vida que se leva. Temos que olhar além da superfície para ver a verdade sobre o caminho que tomamos. Continue lendo “Quem vê cara (do caminho) não vê o coração (a essência) dele”

Quando é melhor não ficar viajando

Provérbios 17.24: Melhor não viajar longe da sabedoria.

No mês passado, eu e a esposa viajamos bastante—todo fim de semana—para estar com amigos, ensinar o evangelho, edificar a igreja de Deus. Foi muito bom estar com pessoas amadas.

As pessoas gostam de viajar. Mas tem algo em que é melhor não ficar viajando: na sabedoria. Continue lendo “Quando é melhor não ficar viajando”

Entendimento e poder

Provérbios 8.14: O que a sabedoria tem que eu preciso e quero?

No capítulo 8 do livro de Provérbios, a sabedoria ganha voz. Da mesma forma que o autor coloca o convite ao mal na boca da adúltera, ele escreve como se a sabedoria tivesse vida própria, personalidade separada, para fazer o convite de Deus: Continue lendo “Entendimento e poder”

Convite frustrado da Sabedoria, fruto amargo da destruição

Provérbios 1.23: Qual será a minha decisão sobre o convite da Sabedoria?

Nós é que temos a tendência, quando sentimos a dureza dos problemas, de perguntar: “Até quando …?” Mas você sabia que Deus faz a mesma pergunta para o ser humano, na pessoa da Sabedoria? Até quando vamos continuar com a nossa rejeição do seu convite? Provérbios 1.22. Eis o convite dela: Continue lendo “Convite frustrado da Sabedoria, fruto amargo da destruição”

O justo tem raiz

Salmo 1.3: O prefácio dos Salmos diz tudo.

justo-arvore

É prefácio. Introdução. Dica de tudo o que vamos ler depois. O primeiro Salmo começa com felicidade por não participar do mal com os ímpios. Passa pela satisfação naquilo que consegue saciar as necessidades mais básicas: a lei de Deus. E, em contraste com os ímpios, é seguro e bem-sucedido: Continue lendo “O justo tem raiz”

Exame de vista

Provérbios 17.24: Você consegue fixar o olho na sabedoria?

visao-vidaFala-se muito hoje em dia de visão, no sentido figurativo. O termo representa percepção, objetivos, amplitude de ideais, leque completo de estratégias nos empreendimentos.

O homem de discernimento mantém a sabedoria em vista, mas os olhos do tolo vagueiam até os confins da terra.
Provérbios 17.24 NVI

O verso nos recomenda a fazer um exame de vista espiritual. Em que estamos fixando a nossa atenção? O nosso alvo é digno de nossos esforços? Ou ficamos mudando a cada hora o nosso foco? Continue lendo “Exame de vista”

O que pensa o homem?

Provérbios 3.7: O que o homem pensa não é bonito, nem sábio.

O homem pensa e muitas vezes pensa que seus pensamentos estejam superiores a todos os outros—mesmo os de Deus. Desde o princípio, a tentação tem sido a de tirar a palavra de Deus e substituí-la pela lógica humana.

Não seja sábio aos seus próprios olhos;
tema o Senhor e evite o mal.
Provérbios 3.7 NVI

A lógica humana encontra lugar para o pecado. O homem raciocina a fim de justificar seu desvio.

Temor a Deus significa levar a sério o que ele diz e rejeitar o caminho errado na vida.

Ser sábio aos próprios olhos é o caminho da ruína.

A sabedoria aos olhos de Deus é verdadeira sabedoria, e vida.