Satisfaz os desejos

Abres a tua mão e satisfazes os desejos de todos os seres vivos.
Salmo 145.16

No dia depois da festa, ela disse, ficava vazia. A badalada da noite Não durava nem um dia.

O ser humano busca satisfação para seus desejos mais í­ntimos, para suas necessidades mais básicas.

E as coisas desta vida Não têm poder para satisfazê-los.

Somente a mão aberta de Deus oferece satisfação plena e duradoura.

Interesse histórico

Uma geração louvará as tuas obras ã outra geração, e anunciará os teus atos poderosos. Na magnificência gloriosa da tua majestade e nas tuas obras maravilhosas meditarei.
Salmo 145.4-6 AVR

O cristão estuda a história. Nem tanto a história humana, mas a divina. O mais interessante Não são as datas, os lí­deres, as guerras, nem as invençíµes dos seres humanos, mas sim os movimentos, os milagres, as respostas, os resgates, as palavras e as promessas do Altí­ssimo.

Acima de tudo, é de especial interesse do cristão aquele que é Deus na carne, Jesus Cristo. As suas obras e palavras são as mais preciosas.

Pois o que Deus fez, e faz, Não é assunto de mera curiosidade nem contribui, como a história humana, para entender os tempos presentes.

O assunto é pessoal. Ele quer fazer grandes coisas na minha vida.

Os grandes feitos de Deus na história significam que a história pode se repetir na minha vida também.

Descem ao mar

28/09, Dia Marí­timo Mundial

Os que descem ao mar em navios, os que fazem comércio nas grandes águas, esses vêem as obras do Senhor, e as suas maravilhas no abismo.
Salmo 107.23-24, AVR

Navio

Mais de 90% do comércio do mundo é carregado hoje pelos oceanos por 50.000 navios. Desde tempos antigos, o homem anda pelos mares em busca de negócios.

Jonas achou em Jope um navio que ia para Társis (provavelmente, na Espanha).

O rei Salomão construiu uma frota de navios na praia do Mar Vermelho, que voltavam a cada três anos trazendo ouro, prata, marfim, macacos e pavés.

Os profetas Isaí­as e Ezequiel clamavam contra a riqueza de Tiro, porto importante não muito longe de Israel. Disse Ezequias: “Os navios de Társis eram as tuas caravanas para a tua mercadoria; e te encheste, e te glorificaste muito no meio dos mares”.

No Novo Testamento, além dos evangelhos mencionarem os barcos de pesca no mar da Galiléia, no livro de Atos os apóstolos andavam muito nos navios comerciais que circulavam pelo império romano, no mar Mediterrâneo, e além dele.

Lembramos hoje a difí­cil profissão dos marinheiros e oramos para que tenham segurança viajando pelos oceanos e para que vejam “nas grandes águas” a mão do Senhor e assim encontram a salvação em Cristo Jesus.


O dia é celebrado no último dia de setembro, com a data deixada a critério de cada paí­s. Maiores informações, em inglês, sobre o Dia Marí­timo Mundial pode ser encontradas aqui; o site da ONU-Brasil afirma a data celebrada no Brasil como o dia 24.

Deleite-se

Deleite-se no Senhor, e ele atenderá aos desejos do seu coração.
Salmo 37.4

Muitos querem deleitar-se nas coisas materiais e nas bênçãos que o Senhor pode lhes dar. Assim vão nas igrejas e negociam e pechincham com Deus, até exigindo, por meio de suas ofertas e oraçíµes, que ele cumpra uma lista de reivindicaçíµes.

Deus oferece algo melhor do que ganhos materiais: ele próprio. Seu povo encontra seu prazer no relacionamento (comunhão) com ele.

Quando confiamos nele, face ao sucesso dos í­mpios (versos 1-3), os desejos de Deus se tornam nossos. Assim, como temos prazer nele, ele tem prazer em realizar os nossos desejos, pois estes são um reflexo do que ele deseja.

Deleitando-nos no Senhor, queremos que seja feita a vontade dele.

Sacrifí­cios que agradam

Salmo 51.17: Que tipo de coração agrada a Deus?

Os sacrifí­cios que agradam a Deus são um espí­rito quebrantado; um coração quebrantado e contrito, ó Deus, não desprezarás”.
Salmo 51.17

Por todas as diferenças entre os dois Testamentos, Deus sempre queria a mesma coisa: um relacionamento com as pessoas, por meio de uma mudança de atitude e obediência.

O coração quebrantado não é “esmagado” ou apenas triste, como algumas versos colocam, mas, como traduz a Bí­blia na Linguagem de Hoje, “humilde e obediente”.

É o coração que percebe a dor que seu pecado causa para Deus.

É o coração despedaçado pela convicção de que seu próprio pecado custou a vida de Jesus.

É o coração determinado a obedecer a Deus em todas as coisas.

Que tipo de sacrifí­cio você está oferecendo a Deus?

O desejo do teu coração

Que Deus te dê o desejo do teu coração e leve a efeito todos os teus planos.
Salmo 20.4 BND

Este verso seja talvez um dos mais abusados da Bí­blia. As pessoas usam para pedir que Deus lhes conceda o que querem.

Mas o salmo é uma oração pelo rei de Israel antes da batalha, semelhante ao pedido que Asa fez antes de enfrentar o etí­ope Zerá (ver 2 Crônicas 14.8-15).

Nesse salmo, o rei representa a causa de Deus no mundo. O deseja dele é para que esta causa vença sobre seus inimigos.

Quando nosso desejo for que seja feita a vontade de Deus em nossa vida e na vida dos outros, assim poderemos usar o verso acima como nosso pedido a Deus.

E não antes.

Veloz

Ele envia sua ordem à  terra, e sua palavra corre veloz.
Salmo 147.15

Corredor
Como mensageiro com mensagem importante a entregar, a palavra de Deus chega logo ao seu destino e efetua o resultado que seu Dono deseja.

Essa palavra cuida da terra e abençoa o povo de Deus.

Assim, não devemos pensar que o Senhor demore nas suas deliberações nem retenha de nós o que promete.

O Criador do universo é ágil no que faz.

Sejamos nós ágeis em nossa obediência a ele.

Encontrarão

O amor e a fidelidade se encontrarão; a justiça e a paz se beijarão.
Salmo 85.10

“Tudo se encaixou perfeitamente”. Assim dizemos quando um projeto dá certo ou as condições para determinado esforço foram favoráveis.

Para quem teme a Deus, tudo se encaixa perfeitamente. O favor do Senhor está conosco. Suas qualidades, personificadas no verso acima, se juntam num grande encontro alegre para despejar sobre seu povo sua bênção.

Essa cena é que nos leva ao arrependimento (versos 1-7), deixando de tocar a própria vida para confiar no Senhor (verso 8).

Neste momento está marcado o grande encontro quando tudo se encaixa.

Meu escudo

O meu escudo está nas mãos de Deus, que salva o reto de coração.
Salmo 7.10

Um escudo é tão bom quanto o braço que o segura. Para quem pertence ao povo do Senhor, vivendo a vida dele, é o próprio Deus quem segura o escudo.

Escudo significa proteção. Deus é quem protege. E se ele protege, ninguém consegue atingir o protegido.

Ande hoje com essa segurança, se você pertence a ele. Se Não, faça o necessário para fazer parte do povo dele.