Como se levantar do chão

Salmo 60.8: O segredo do sucesso está num punhado de nomes estranhos do Antigo Testamento.

A derrota é humilhante. Um comercial para um antigo programa esportivo na televisão a chamou de “a agonia da derrota”, ao mesmo tempo que a câmera mostrava um esquiador caindo na neve. Então, como os perdedores voltam ao jogo? Como se torna a derrota em vitória?

Quando Davi ficou derrotado numa batalha com Edom, ele a entendeu como a rejeição da parte de Deus. Davi não menciona por que Deus permitiu a derrota, mas sabia que “o Senhor derramou a sua ira” (Salmo 60.1 NBV).

Como recuperar-se da derrota? Esta é outra importante pergunta, além de buscar saber por que Deus a permite. Nos versos 6-8 do Salmo 60, Davi achou sua resposta de como tornar a derrota numa vitória de batalha.

Moabe é minha bacia de lavar; atirarei minha sandália sobre Edom; sobre a Filístia darei o brado de vitória.
Salmo 60.8 A21

Deus é soberano. Ele dispôs as tribos de Israel conforme a sua vontade, norte e sul, leste e oeste (versos 6-7). E os inimigos de Israel? Ao leste, Moabe; ao sul, Edom; ao oeste, Filístia. Deus os tem sobre o controle dele também.

Para tornar a derrota em vitória, Davi sabia: “Com Deus conquistaremos a vitória, e ele pisoteará os nossos adversários” (verso 12). Mas, primeiro, antes que isso possa acontecer, o homem tem de reconhecer o poder de Deus.

Talvez o por quê está nesta verdade também.

Tudo é teu, ó Deus! Minha língua confessa que eu, também, pertenço ao Senhor e todo sucesso vem porque nos submetemos ao Senhor.

Segure esta ideia: A derrota está em nosso orgulho, / Que vira sucesso num montão de entulho.

Arrastados

Deus está presente no temporal.

Veja a pergunta que fazemos: Se Deus está comigo e está usando a minha vida para o reino, por que tantas coisas ruins acontecem comigo? O apóstolo Paulo sofreu muito pelo evangelho, mas nunca fez esta pergunta, mesmo quando ficaria bem apropriado a fazê-lo, como nesse momento:

Mas agora recomendo-lhes que tenham coragem, pois nenhum de vocês perderá a vida; apenas o navio será destruído. Pois ontem à noite apareceu-me um anjo do Deus a quem pertenço e a quem adoro, dizendo-me: ‘Paulo, não tenha medo. É preciso que você compareça perante César; Deus, por sua graça, deu-lhe as vidas de todos os que estão navegando com você’. Assim, tenham ânimo, senhores! Creio em Deus que acontecerá do modo como me foi dito. Devemos ser arrastados para alguma ilha”.
Atos 27. 22-26

Se o Senhor estava guiando Paulo para comparecer perante César, por que deixou acontecer o naufrágio na ilha de Malta? Por que Deus não parou a tempestade, ou desviou-a para outra direção? Por que não fez com que o centurião e o capitão do navio ficassem convencidos pelas palavras de Paulo, para ficarem onde estavam? Tudo bem, Deus salvou a vida de todos a bordo, mas por que deixou que corressem risco de vida?

Mesmo que vejamos alguns benefícios deste mal como consequências, temos de confessar que tais perguntas não têm resposta. Mas o que se pode afirmar numa situação desta, então?

Pode-se afirmar, sim, que, embora Deus deixe de interferir (aos nossos olhos) nos assuntos humanos e nas vicissitudes da vida, ele trabalha para o nosso bem e para o progresso do evangelho.

E podemos nos confortar na soberania de Deus, pois ele nunca se esquece do seu povo. Mesmo no meio das mais bravas tempestades e nos naufrágios da vida, nos quais se perde tudo menos a vida–ou até morre também, ele está presente, garantindo-nos que as coisas mais importantes sobreviverão.

Não sei o que de mal ou bem
É destinado a mim;
Se maus ou áureos dias vêm,
Até da vida o fim.

Mas eu sei em quem tenho crido,
E estou bem certo que é poderoso
Pra guardar o meu tesouro
Até o dia final.

Pai celestial, obrigado pelas suas promessas, que me servem como âncora no meio das tempestades.

Segure este pensamento: Tenha ânimo na presença do mal, pois Deus garante o bem.

De deus a verme em 10 segundos

Por que Deus deixou Tiago morrer?

A leitura isolada duma história pode nos levar a conclusões erradas. Por exemplo, no capítulo 12 de Atos, como pode o Senhor deixar morrer o apóstolo Tiago? Nenhum motivo da parte de Herodes é dado, apenas o fato da morte às mãos do rei arrogante e tirânico.

E matou a Tiago, o irmão de João, pela espada.
Atos 12.2 NTLH

Como pode Deus deixar morrer um apóstolo e logo em seguida libertar Pedro, preso também por Herodes, vendo ele que a perseguição dos cristãos agradava aos judeus?

Neste capítulo, nesta sequência, devemos ler a história até o fim. O rei que exerce poder a seu bel-prazer chega a ser aclamado deus pelo povo de Tiro e Sidom, para logo em seguida morrer horrivelmente, comido por vermes.

Não podemos explicar o mal que acontece com a igreja. Podemos afirmar, sim, a soberania de Deus que age a seu tempo para cumprir por meio do seu povo o seu projeto de salvação. (Ver versos 24 e 25.)

Talvez aqui tenhamos um exemplo da limitação da obra de Satanás contra a igreja, acorrentado para que sua ação não devasta a obra cristã (Apocalipse 20.3). De qualquer maneira, fica evidente que Deus continua no controle.

Pai nosso que está nos céus, confiamos a cada momento na sua bondade e na sua condução das nossas vidas. Sabemos que o Senhor é rei dos reis e descansamos nos seus cuidados, por meio de Cristo. Amém.

Segue este pensamento: Deus tem todo o poder e o exerce segundo o seu bom propósito.

Deus ouviu os seus lamentos

Deus é próximo, não se esqueceu.

Deus não esquece

Por que a nossa situação não está melhor do que está? Por que perduram as nossas condições insuportáveis ou difíceis de suportar? Por que Deus não faz alguma coisa? Estas perguntas, sem dúvida, passaram pela cabeça dos israelitas durante sua longa escravidão no Egito.

Deus ouviu os seus lamentos e se lembrou de sua aliança com Abraão, Isaac e Jacó. Deus viu os filhos de Israel; Deus se apercebeu …
Êxodo 2.24-25 TEB

No meio de todas as dificuldades, contudo, não devemos perder a certeza da proximidade de Deus. Não importa quanto tempo passa, ele está ciente da nossa situação. Nunca Deus deixa de agir. Ele usa o tempo como ferramenta para o bem, mas nós vemos a passagem dos anos como inimigo. Deus não esquece de nós, nem da sua aliança, nem da sua promessa.

Então, hoje é mais um dia sob a soberania do Deus que sabe de todas as coisas e age pelo bem dos que o amam.

Estado de calamidade pública

Ele diz à neve: “Caia sobre a terra”, e à chuva: “Seja um forte aguaceiro”. Ele paralisa o trabalho de cada homem, a fim de que todos os que ele criou conheçam a sua obra.
Jó 37.6-7

Como recentemente no sul do Brasil, com as enchentes, o mau tempo vira manchete quando afeta a vida e rotina da população. Continue lendo “Estado de calamidade pública”

Deus fez

Deus fez que aqueles que os levaram como prisioneiros tivessem pena deles.
Salmo 106.46 BLH

Deus é soberano. Ele controla sua criação. Domina a história e determina o curso dos eventos.

Quando mandou Israel para o cativeiro, ainda mostrou misericórdia do povo gerando no coração dos seus captores um sentimento de pena pela sua nação escolhida.

Gente totalmente avessa í  vontade de Deus e í  sua própria existência foi controlada pelo Senhor.

Ele fez isso de maneira a respeitar o livre arbí­trio, mas a ênfase aqui está no poder e na bondade de Deus em benefí­cio do seu povo.

Não é bom ter um Deus assim?