Nada de espada

João 18.11: Jesus abraça a vontade do Pai para o sofrimento.

Jesus, porém, ordenou a Pedro: “Guarde a espada! Acaso não haverei de beber o cálice que o Pai me deu?” João 18.11

Jesus se entregou à oposição. Ele veio à terra a fim de dar a sua vida e sofrer na cruz. Não haveria defesa nem proteção, pois a sua hora tinha chegado. A espada não tinha, e nem hoje tem, momento no plano de Deus. A essa altura, Pedro não tinha entendido a natureza do Reino de Deus. Continue lendo “Nada de espada”

Se Deus está conosco

Juízes 6.13: Na hora da dúvida, vamos examinar a nós mesmos.

“Ah, Senhor”, Gideão respondeu, “se o Senhor está conosco, por que aconteceu tudo isso? Onde estão todas as suas maravilhas que os nossos pais nos contam quando dizem: ‘Não foi o Senhor que nos tirou do Egito?’ Mas agora o Senhor nos abandonou e nos entregou nas mãos de Midiã”.
Juízes 6.13

Gideão tinha dificuldade em reconciliar a situação sofrida de Israel e a promessa do Senhor de abençoar seu povo. Gideão esperava apenas bênção da parte de Deus. Continue lendo “Se Deus está conosco”

O privilégio de sofrer por Cristo

Filipenses 1.28b-30: Rejeitar uma parte da graça de Deus é rejeitar toda ela.

Para eles isso é sinal de destruição, mas para vocês, de salvação, e isso da parte de Deus; pois a vocês foi dado o privilégio de não apenas crer em Cristo, mas também de sofrer por ele, já que estão passando pelo mesmo combate que me viram enfrentar e agora ouvem que ainda enfrento.
Filipenses 1.28b-30

Ninguém tem privilégios no reino de Deus devido à sua posição. Ao apóstolo Paulo foi dado o privilégio de crer em Cristo e de sofrer por Cristo, e a igreja de Deus recebe os mesmos privilégios. Continue lendo “O privilégio de sofrer por Cristo”

71 mortos em queda de avião. O que pensar? O que fazer?

Eclesiastes 9.11: O acaso ocorre, então o que fazer?

O Brasil acordou essa manhã com a notícia do acidente do avião fretado que transportava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia. Há 76 mortos e 6 sobreviventes, até o presente momento.

Tais acidentes levam muitos a questionar por que acontecem a perda de vida que não parece ter sentido. Questionam Deus, como se ele fosse responsável, com intenção maléfica. Duvidam que existe no mundo algum princípio de bom. Continue lendo “71 mortos em queda de avião. O que pensar? O que fazer?”

Ação: Sofrer

Filipenses 1.29: Proclame Jesus a todos e espere reações.

LER: “Pois a vocês foi dado o privilégio de não apenas crer em Cristo, mas também de sofrer por ele” Fp 1.29.

PENSAR: Sofrer por Cristo é experiência tão básica para o discípulo, como a de crer nele. Privilégio traduz o verbo conceder graça (ver ARA, TEB), ato positivo da parte de Deus. Quem foge do sofrimento pelo reino foge do discipulado, 1Pd 2.21ss. Sofrer como cristão é nossa glória, 1Pd 4.12-19. Quem deixa de confessar/pregar Cristo por medo da perseguição não será confessado por ele no juízo, Mt 10.21-39. Continue lendo “Ação: Sofrer”

Aproveitando de tudo

Deus usa o sofrimento para o nosso bem.

SofrimentoNo movimento popular de preservar a assim chamada natureza e não desperdiçar os recursos naturais, algumas pessoas procuram aproveitar de tudo, reciclando materiais usados e, à guisa do exemplo, utilizando aquelas partes dos legumes e frutas que antes eram jogadas fora. É bom procurar aproveitar de tudo, porque é isso que Deus faz:

E também nos alegramos nos sofrimentos, pois sabemos que os sofrimentos produzem a paciência, …
Romanos 5.3 NTLH

Nós preferiríamos descartar o sofrimento, mas na economia divina ele tem sua utilidade também. Cada experiência nossa, cada evento e momento Deus usa para o nosso bem.

Portanto, ao invés de tentarmos evitar o sofrimento (tentativa impossível, vale dizer), devemos procurar aprender dele e abraçá-lo como mais um instrumento do Senhor para conduzir-nos à sua presença.

Com tal compreensão do papel das provações na obra de Deus, conseguimos nos alegrar nos sofrimentos.

Kadhafi cai, Cristo nunca

Cristo nunca cairá do poder. Isso traz coragem.

MorteEntre poderes humanos, um sobe para apenas cair logo em seguida. Isso fica mais claro em ditadores como Kadhafi, que ontem derrubou o chefe anterior da Líbia para desfrutar poder absoluto e oprimir o próprio povo, mas hoje foi derrubado por rebeldes. Mas há um que derrota o inimigo para nunca mais ser desafiado.

[Cristo] acabou com o poder da morte e, por meio do evangelho, revelou a vida que dura para sempre.
2 Timóteo 1.10 NTLH

A quebra do poder da morte não significa que não sofreremos nesta vida pelo evangelho, pois Paulo afirma isso logo em seguida. O apóstolo chama Timóteo para não ter medo de sofrer junto com ele. O discípulo deve abraçar o sofrimento como parte do serviço a Deus. Todos os da Ásia abandonaram Paulo (verso 15), porque não estavam dispostos para suportar tal sofrimento.

Então, o que significa a quebra do poder da morte? Ela significa sim que, independente do que acontece com o servo de Cristo nesta vida, ele tem a garantia da vida eterna. Nada na vida terrena pode tirar-lhe a vida celestial.

Assim, o evangelho de Cristo cria servos corajosos, que cumprirão sua missão neste mundo sem medir esforços e sem importar-se com as dificuldades.