Seja como Deus, faça como Jesus

Efésios 5.1-2: A amor de Cristo é constante e sacrificial.

Portanto, sejam imitadores de Deus, como filhos amados, e vivam em amor, como também Cristo nos amou e se entregou por nós como oferta e sacrifício de aroma agradável a Deus. Efésios 5.1-2

A vida em Cristo é bem resumida por Paulo neste trecho. No centro, a pessoa de Deus. Na execução, o exemplo de Cristo. Na motivação, o amor sacrificial.

O amor não é um ato e nem uma sequência de atos, mas uma correnteza de vida, um rio que reúne todas as partes da pessoa para que tenha a integridade divina. Paulo usa a figura da ação de andar, figura esta não traduzida pela NVI e por outras versões bíblicas. Cada passo da vida deve ser “dominado pelo amor” NTLH.

Imitar a Deus significa ter o amor de Cristo. Deus não praticou alguns atos de amor ao longo da história humana, entre outros atos ou com intervalos, mas o seu plano eterno foi um processo amoroso, de fio a pavio, uma intenção constante que nunca perdeu de vista o objetivo da salvação. Cada etapa, cada desdobramento, revelava o seu amor. Em Cristo o plano foi concretizado e realizado.

O Novo Testamento nos chama constantemente a imitar Jesus. Nossa tendência é ressaltar a diferença entre Jesus e nós. “Como somos longe da sua perfeição!” dizemos como quem nunca pretende levantar um único dedo para fazer o que ele fez. Mas o nosso amor não será amor nenhum se não tiver a profundeza do amor de Jesus e se não fizer o sacrifício que Jesus fez. De outro modo, é um papo cristão furado.

Pai, vemos o seu grande amor. Mostraremo-no também.

2 pensamentos em “Seja como Deus, faça como Jesus”

  1. É um luta constante ser como Deus e fazer o Jesus fez. Mas, de fato, às vezes colocamos Jesus tão distante de nós que não nos esforçamos para nos aproximar e ser cada dia mais parecidos com nosso Mestre.

Deixe uma resposta