Como esse

Façamos a lista das qualidades superiores de Jesus!

Um professor de homilética disse uma vez aos seus alunos como se deve estruturar o sermão: Diga aos ouvintes o que vai dizer; diga-lhes o que tem para dizer; e depois diga-lhes o que acaba de dizer. Quer dizer, o pregador não deve perder de vista o ponto principal do sermão e não deve deixar que os ouvintes se percam também.

O mais importante do que estamos tratando é que temos um sumo sacerdote como esse, o qual se assentou à direita do trono da Majestade nos céus.
Hebreus 8.1 NVI

O mais importante, diz o autor, é a qualidade de Jesus com sumo-sacerdote — sua pessoa e obra — tão superior aos seres humanos que serviam em santuário físico. No capítulo 8, ele se concentra na aliança superior como mais uma evidência do Mestre.

O que vai segurar os cristãos vacilantes na sua fé é considerar o que é de maior importância no evangelho: o próprio Jesus.

Você já pensou na qualidade dele hoje, para seu fortalecimento espiritual?

Está dito!

2 pensamentos em “Como esse”

  1. Levemos nossa irmandade a manter o foco, seja ensinando verbalmente ou quietos, mostrando exemplos dignos de imitação!!! (“O discípulo não é superior a seu mestre, mas todo o que for perfeito será como o seu mestre.” (Lc 6.40, ACF)

  2. Como disse um irmão certa vez: “a única motivação de eu ‘estar na igreja'(1) é Cristo”. 1) “estar na igreja”, entenda-se estar em Cristo e consequentemente em seu corpo, a igreja gloriosa que será levada aos céus por Jesus no último dia. O irmão estava certo, pois se a nossa motivação não é Cristo, então nada nos segurará na fé. Infelizmente, alguns – se não muitos -, precisam de motivação, ou mais motivação, ou alguma motivação diferente para permanecer na igreja, ou melhor, “em Cristo”. Eles não encontrarão e por fim deixarão a igreja (Jesus), e mudarão de rumo, seja para o mundo, seja para uma denominação (desvios). Irmãos que, a princípio eram fiéis a Cristo (pelo menos demonstravam isso), hoje estão no mundo (afastados de Cristo) ou numa denominação (seguindo Cristo religiosamente obedecendo a doutrinas e alterações humanas da Palavra de Deus). Erramos, quando pensamos que “os fortes” são os que “dão aula” ou “pregam”, mas na verdade, “os fortes” são aqueles que vivem segundo a vontade de Deus aplicando na própria vida os ensinamentos de Cristo e ajudando outros a fazer o mesmo. Ser espiritual não é saber toda a Bíblia (teologia); ser espiritual é ser guiado pelo Espírito Santo (fruto do Espírito – Gl 5:22,23). Ter aparência de santidade não nos leva a nada, somente ao engano, ao vazio espiritual e por fim o afastamento total de Cristo. Porém, ter uma vida santa (separação das contaminações do mundo) e consagrada ao Senhor (servir somente a Ele como um instrumento purificado) faz toda a diferença e nos levará para mais perto de seu trono. Devemos lembrar que quanto mais perto de Deus estamos, mais encurvados devemos estar… mais de joelhos devemos estar… mais reverentes devemos e precisamos estar. Em muitos casos, é ao contrário o que acontece. Ao invés de aproximar de Deus em santidade, é preferível trazer Deus para mais perto da iniqüidade humana. Crescer espiritualmente não é conhecer mais e mais a Bíblia; crescer espiritualmente é saber aplicar na própria vida o conhecimento que já adquiriu. Posso saber tudo (conhecimento), mas se não aplico na minha vida (sabedoria), de nada adianta conhecer a vontade de Deus – é uma coisa vã. Conhecimento da Bíblia é saber a vontade de Deus. Sabedoria é saber aplicar este conhecimento. Se não temos sabedoria, peçamos a Deus “que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida” (Tg 1:5 NVI). Que a nossa motivação seja de fato Cristo, do contrário, nunca estaremos satisfeitos, pois sempre haverá um vazio em nossas vidas a ser preenchido. Porém, em Cristo, todos os nossos vazios são preenchidos. Jesus seja seguido e obedecido para honra e glória dEle e de Deus Pai!

Deixe uma resposta