Nada de comunismo e sim liberalidade

Atos 5.4: As palavras de Pedro a Ananias e Safira mostram que o cristianismo nada tem a ver com o comunismo.

Alguns tentam justificar o comunismo com afirmações de que o cristianismo do primeiro século fosse uma forma de comunismo, pois tinham tudo em comum em Jerusalém. Mas não foi bem assim.

O terreno não era seu, antes de você vendê-lo? E depois que você o vendeu, não tinha a liberdade de fazer o que quisesse com o dinheiro?
Atos 5.4 VFL.

Estas palavras do apóstolo Pedro a Ananias e Safira mostram que o cristianismo do primeiro século nada tinha a ver com o comunismo. Antes de vender o seu terreno, e depois de vendido, o casal tinha controle sobre suas posses. O problema deles foi o de mentir sobre o valor contribuído, pois queriam a atenção da comunidade, sem o sacrifício.

O partilhar cristão é voluntário.

O homem não regenerado tem dificuldade de entender como um povo pode ofertar de modo sacrificial e voluntário assim, sem ser forçado. Assim, o sistema comunista é opressivo, mais uma tirania com um nome diferente.

A gratidão dos discípulos, porém, os motiva a serem generosos. Têm em Jesus Cristo o modelo do desprendimento.

Essa comunidade não é boa demais para ser verdade. Baseia-se na maior realidade do Senhor que deu a sua vida pelos outros.

Pai generoso, obrigado pela dádiva da vida do Senhor Jesus. Nossa vida e nossas posses estão na mão do Senhor para o avanço do reino.

2 pensamentos em “Nada de comunismo e sim liberalidade”

  1. Gostei: “O homem não regenerado tem dificuldade de entender como um povo pode ofertar de modo sacrificial e voluntário”. Por esta ótica é perceptível que muitos na igreja, na verdade, não foram regenerados – não nasceram da água e do Espírito [apenas lavaram a ‘sujeira’ exterior do corpo/tomaram banho, como dizem alguns], pois suas ofertas não passam de míseros trocados. Será que o Senhor aceita “trocados” enquanto podemos dar dezenas ou até centenas de vezes mais? Será que nossas ofertas agradam a Deus? Será que não temos sido mesquinhos ou egoístas, ou ainda medrosos? A oferta da viúva pobre foi gigante, não pelo valor monetário [irrisório pela visão consumista humana e/ou para se fazer algo de concreto com ele nos dias atuais, onde talvez as duas moedas não comprasse dois pastéis], mas conforme o texto bíblico, ela deu tudo o que tinha – TUDO! Deus sabe que temos nossos afazeres e contas a pagar – além disso, temos nossos gastos desnecessários em determinadas situações, porém perfeitamente evitáveis -, e infelizmente, muitas vezes, usamos isto com desculpas para não ofertar como convém. O resultado é visto em muitas obras [obra de Deus e não dos homens] não serem realizadas ou sustentadas, pois muitos de nós não ofertam como devem, ou seja, como regenerados pela boa semente, a semente da vida, a semente do evangelho.

  2. Obrigado, Elcio, é verdade que existe, e sempre existiu, gente não convertida verdadeiramente na igreja do Senhor. Sempre haverá os Ananias e Safira da vida, os Demas do mundo, os Simão mago ainda confusos. O que complica é que as igrejas não aprenderam ainda a exercer a disciplina dentro da igreja, também, o que permite que os faltosos e divididos de coração continuem no meio e continuem influenciando outros com sua falta de conversão. Muito trabalho para fazer, então! Grande abraço.

Deixe uma resposta