O Cordeiro de Deus

João 1.29: Para receber o perdão, precisamos ver o Cordeiro.

No dia seguinte João viu Jesus aproximando-se e disse: “Vejam! É o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” João 1.29

Num dia João afirma não ser o Messias, e no outro ele aponta Jesus como o Enviado de Deus. Diz que seu trabalho existia para revelá-lo a Israel, v. 31. O trabalho de Jesus, porém, não seria limitado ao povo judaico. Ele nasceu entre os judeus, trabalhou entre eles, foi morto por eles, mas sua obra visava tirar o pecado do mundo, de toda a humanidade.
Ao chamar Jesus de o Cordeiro, João lembra os sacrifícios de animais que os judeus faziam no templo, para receber o perdão da parte do Senhor. Como Cordeiro de Deus, Jesus é o sacrifício que o próprio Deus dá ao povo, da mesma forma que ele deu a Abraão quando este estava para oferecer seu filho Isaque no altar. Não é mais o povo que vem com um cordeiro para apresentar ao sacerdote para ser queimado, mas sim o Senhor quem oferece, a fim de trazer reconciliação. Nada que o povo poderia oferecer resolveria. Somente o Cordeiro de Deus é que tira o pecado do mundo.

Numa palavra, João identifica o problema da humanidade. Não é falta de educação ou de saúde física, nem péssimas condições de trabalho ou situação política precária. O problema, que é de cada um de nós, é a falta de agir de acordo com a santidade de Deus de modo completo.

Cristo é a solução para todos. Contudo, ele pode tirar meus pecados somente se eu vejo ele como o Cordeiro de Deus e vou até ele para receber o seu sangue purificador.

Deus Pai, obrigado por Jesus que tira o meu pecado.

3 pensamentos em “O Cordeiro de Deus”

  1. O único sacrifício que redime os pecados de toda a humanidade, mas para isso a humanidade de fato precisa reconhecer Jesus como o Cordeiro e viver de acordo com a vontade de Deus.

Deixe uma resposta