Da sinceridade e da verdade

No Caminho de Cristo é preciso a sinceridade e a verdade.

verdade no íntimo

O evangelho une perfeitamente o interior e o exterior. Ele tem uma integridade e estabelece no seguidor de Jesus uma coerência entre o coração e as mãos, entre o íntimo da pessoa e suas atitudes no mundo. Da mesma forma que Jesus falou do espírito e da verdade na adoração, Paulo também afirma esta unidade no âmbito da moralidade:

Por isso, celebremos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da maldade e da perversidade, mas com os pães sem fermento da sinceridade e da verdade.
1 Coríntios 5.8 NVI

Há quem deseja enfatizar a sinceridade ou o espírito acima da verdade e torna o evangelho em emocionalismo. E existe os que pesam tanto no quesito verdade que negligenciam a sinceridade do coração e tornam o evangelho em ritualismo ou farisaísmo.

Mas tanto um como o outro são essenciais para uma vivência em Cristo que agrada ao Pai. Não basta ser sincero apenas. Tampouco é suficiente ter a verdade nas mãos.

Não é questão de ser equilibrado, mas sim de ser completo, demonstrando ambos na piedade.

 

Deixe uma resposta