Sabemos que pertencemos a Deus

1 João 5.19: Podemos saber e devemos escolher.

Não existe uma verdade absoluta e objetiva, afirmam de forma absoluta e objetiva os pós-modernistas. Dizem que não é possível ter certeza sobre nada. Muitas formas da filosofia política do anarquismo pregam o extremo individualismo, cada um dirigindo a sua vida conforme acha melhor.  Ninguém manda em ninguém, ninguém impõe nada em ninguém, ninguém é obrigado a fazer o bem a ninguém. A tônica de hoje é a rejeição da autoridade.

Sabemos que pertencemos a Deus, embora o mundo inteiro esteja debaixo do poder do Maligno.
1 João 5.19 VFL

Somos escravos de alguém, diz Paulo em Romanos 6. João concorda com ele. Não somos livres, não somos independentes, não somos donos do próprio nariz. Nunca.

Mais que isso, é possível identificar quem é de Deus e quem não é. Quem não é vive no poder do Maligno, mesmo que sejam, aos olhos do mundo, boas pessoas.

Tal linguagem de João é considerada hoje como arrogância. Nós somos salvos, mas o mundo não?! Mas arrogante é aquele que rejeita qualquer padrão de autoridade além de si próprio.

A mensagem de Cristo oferece a libertação do poder que oprime e a submissão ao poder que liberta. O Maligno nos destruirá no final. Deus procura nosso bem, hoje e na eternidade.

Podemos, e devemos, escolher servir a Deus por meio do seguimento de seu Filho Jesus Cristo.

Por que você não faz isso hoje, para saber com certeza de quem você é?

Você é assinante de DEUS CONOSCO? É fácil e grátis!

Deixe uma resposta