De pedra de moinho a urubus

O Mestre nos chama a tomar cuidado.

dedicação cristãoDe pedra de moinho amarrada no pescoço a urubus sobrevoando um cadáver, Lucas 17 apresenta ensino vigoroso do Mestre. Como a leitura de hoje, o capítulo nos lembra de que a fé não é um passeio no parque, mas um caminho determinado, focado e deliberado que seguimos, guidados como somos pela verdade de Cristo.

“Tomem cuidado”.
Lucas 17.3a NVI

As pessoas deste mundo andam fazendo suas próprias coisas, mas a sombra do juízo se aproxima.

Assim, nossa tarefa de proclamação inclui a palavra do julgamento, enquanto no ínterim arrancamos a raíz do pecado entre nós, exercitamos a nossa fé, fazemos o que é apenas o nosso dever de fazer e voltamos, constantemente, ao Senhor para nos jogar aos seus pés em louvor e gratidão.

Porque não fazemos parte do cadáver sobre o qual os urubus ajuntam.

Deus severo e bondoso, que eu reconheça a época em que vivemos, para viver com seriedade e sobriedade neste mundo e com esperança da vinda de Cristo. Amém.

2 pensamentos em “De pedra de moinho a urubus”

  1. Fico pensando se não estamos nos esquecendo da meta que o Senhor nos deu:”Restaurar a igreja do Novo Testamento”

    Onde foram parar as revistas: VOLTA À BÍBLIA? A idéia de separação completa do denominacinalismo? O:”falar aonde a Bíblia fala, etc?

    E lamentável ouvir de um presbítero a expressão: “ele é de outra denominação”. Onde foi parar a linha nítida que separava a igreja de Cristo do mundo religioso?

    Tenho a impressão de que estamos “nos casando com moabitas”; “sacrificando a moloque”; “adorando a baal!”

    Não se ouve mais a palavra ESTAURAÇÃO.Estamos perdendo a consciência de que a Bíblia não pode ser entendida de duas maneira? Há, que saudade dos Pennises; dos Abramos; dos Ted´s; dos Alans…

    Que tal reavivarmos o “movimento de restauração”? “Assim diz o Senhor: Ponde-vos nos caminhos, e vede e perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho, e andai por ele, e achareis descanso para as vossas almas; mas eles dizem: Não andaremos” (Jr.6:16)

    Sei que este comentário (desabafo?)não tem nada a ver com a assunto dos “urubus”, porém não aguento mais ficar calado!!!

Deixe uma resposta