Evidências do Eleito de Deus

João 1.34: Não faltam evidências a respeito de Jesus.

Muitas grandes figuras da História são um misto de mitos e meias-verdades. Em muitos casos, apenas os nomes são verificáveis, pois os fatos das suas vidas foram perdidos ao longo do tempo. Com Jesus, porém, é diferente.

E eu vi e dou testemunho que ele é o Eleito de Deus.
João 1.34 BJ.

Jesus foi cercado por testemunhas. Cada momento da sua vida foi observado por muita gente. Jesus afirmou que todo dia estava no templo ensinando, em público, Mc 14.49. Familiares, amigos e inimigos o viram.

Entre todos estes, um foi escolhido por Deus para servir de testemunha especial, a fim de chamar o povo de Israel de volta ao plano divino: João, o imergidor.

João introduziu Jesus ao povo. Veio antes dele para preparar-lhe caminho. Serviu de evidência para o cumprimento nele do plano de Deus. Jesus não apareceu do nada. Não veio de repente. Chegou na plenitude dos tempos, fruto do projeto pré-tempo de Deus.

A tradução “Eleito de Deus”, da Bíblia de Jerusalém, ao invés de “Filho de Deus” de algumas versões, depende da ciência textual dos manuscritos gregos. Reforça mais ainda a verdade do projeto eterno, do Cristo escolhido antes da criação do mundo, 1Pd 1.19-20.

Como Eleito de Deus, Jesus podia ser visto e avaliado pelas pessoas. Toda a atenção é chamada para considerar Jesus como a grande conclusão da obra de Deus. Foi a respeito dele mesmo que Jesus disse: “Não julguem apenas pela aparência, mas façam julgamentos justos” Jo 7.24.

O que não falta são evidências quanto à sua pessoa.

 

2 pensamentos em “Evidências do Eleito de Deus”

  1. “E eu vi and dou”?
    Corrige aí, meu irmão! Boa meditação!
    Estou colocando os atrasados em dia…
    Abraços!

Deixe uma resposta