Impedimento do Espírito de Jesus

Atos 16.6: Jesus continua como o Senhor da colheita.

Quando chegaram à fronteira da Mísia, tentaram entrar na Bitínia, mas o Espírito de Jesus os impediu. Atos 16.7

Na sua segunda viagem missionária, Paulo e seus companheiros foram impedidos duas vezes de entrar em várias províncias, para pregar a palavra. O que o homem propôs Deus não se dispôs a permitir. Mas o Senhor não queria que o evangelho fosse pregado no mundo inteiro? Sim, mas a prioridade divina não é a mesma do homem.

O texto não nos informa como o “Espírito Santo” os impediu de pregar na província da Ásia, v. 6. O mesmo “Espírito de Jesus” os impediu de pregar na Bitínia também. (É o mesmo Espírito.) Se havia uma visão ou algum impedimento providencial, não se sabe. Mas o Senhor abriu uma porta para eles pregarem na Macedônia—a primeira vez que o evangelho chega na atual Europa, vv. 9-10.

Devemos ter cuidado de não atribuir ao diabo toda barreira que nos obstrui os planos. Bem pode ser que é o próprio Senhor quem está nos canalizando em outra direção. Ao invés de frustração, devemos procurar a oportunidade da proclamação. Embora não nos venha uma visão como Paulo teve, o Senhor nos dá sabedoria para considerar as possbilidades e enxergar as oportunidades.

E por que aqui o Espírito Santo é chamado de o Espírito de Jesus? Por trás de toda orientação do Espírito era a missão de Jesus, que continua “a fazer e a ensinar” por meio da sua igreja, Atos 1.1. Ele continua como o Senhor da colheita, Lucas 10.2.

Nosso Pai, envie-nos para pregar conforme a sua vontade.

Deixe uma resposta