Quem quer viver uma vida de pensamentos inúteis?

Efésios 4.17: O cristão vive de forma diferente.

Há um caminho cuja direção e atividade produzem na vida de quem o segue somente coisas positivas, um caminho bem sinalizado.

Assim, eu lhes digo, e no Senhor insisto, que não vivam mais como os gentios, que vivem na inutilidade dos seus pensamentos.
Efésios 4.17 NVI

Este verso começa uma longa seção na carta, 4.17—5.20 e a introduz, destacando a grande diferença entre o modo de vida dos cristãos e o dos que são fora de Cristo. (Quem está fora e quem está dentro? Ver este link.)

Quando um apóstolo fala, é o Senhor quem fala por meio dele. Paulo fala “no Senhor”, isto é, falando como se fosse Jesus comunicando com eles e pela sua autoridade. O andar cristão é um andar revelado, delineado, bem demarcado.

Os gentios aqui são os não cristãos. Antigamente, o termo se referia aos não judeus. Agora, o povo de Deus são os cristãos e quem é fora de Cristo é considerado gentio, ou pagão. O andar cristão é um andar próprio aos cristãos, que é não somente moral mas piedoso, isto é, dedicado ao serviço de Jesus Cristo.

A NVI não traduz literalmente aqui o termo andar, usando o verbo viver nos dois lugares no verso. A vida em Cristo é uma jornada de progresso a serviço do Rei, sempre em direção ao destino certo: a presença eterna de Deus no céu. O andar cristão é um andar focado, ao mesmo tempo estreito quanto às suas exigências e crescente em amplitude quanto às oportunidades de serviço.

Os pensamentos dos pagãos são inúteis, porque não levam a nada, a não ser a destruição e a perdição eterna. Os pensamentos deles os afastam de Deus, ao invés de o buscarem. Tais são “cegos e confundidos” (NBV). Vivem em constante fuga da realidade divina. O andar cristão é um andar útil, produtivo, bem-sucedido, cheio das flores divinas da paz, do amor, da satisfação e das perspectivas futuras.

Não podemos viver de qualquer jeito. O Senhor Jesus Cristo quer que imitemos sua vida e cumprimento da vontade do Pai. O compromisso se renova a cada dia dessa jornada, ao longo da qual Deus nos disciplina e santifica, mostrando-nos cada vez mais a futilidade de todos os outros caminhos.

Deixe uma resposta