Não inveje os pecadores

Provérbios 23.17-18: Seu desejo deve ser outro.

invejaParece que os pecadores aproveitam mais a vida, não parece? Eles têm todas as vantagens, não têm? Eles têm mais alegria, entregam-se aos prazeres sem preocupação, vivem para o momento, não é mesmo?

Não somos os primeiros a pensar assim:

Não inveje os pecadores em seu coração;
melhor será que tema sempre o Senhor.
Se agir assim, certamente haverá
bom futuro para você,
e a sua esperança não falhará.
Provérbios 23.17-18

Um comentarista achou que esta resposta do Sábio foi “simples demais” IOVC. Mas quando se reduz tudo à essência—e é isso que faz um provérbio—é isso mesmo: no momento, precisa ter temor a Deus; no futuro, haverá um bom acerto.

Temor, porque este mantém a esperança, que serve como “âncora da alma” Hb 6.19. O temor indica que se ocupa total e constantemente (sempre) com o relacionamento com Deus e não com os prazeres ou as vantagens temporárias.

O provérbio apresenta um contraste. Ao invés dos pecadores, é “o temor a Deus que deve ser, de todas as coisas, o mais digno de ser desejado” KD.

O bom futuro virá. A recompensa valerá a pena. A autodisciplina resistirá às tentações. A promessa de Deus é certa. Aposte nele.

Dos desejos menores livre meu coração, Deus meu, para que a sua pessoa ocupe todo espaço no meu ser.

Segure esta ideia: Para não invejar os pecadores, olhe para cima e para frente.

Deixe uma resposta