Jesus espanta o medo

João 6.19-20: Jesus acalma mar, vento e mente perturbada.

Estava escuro já. O vento batia forte e o seu som devia dificultar qualquer conversa. As águas estavam agitadas. Os discípulos remavam fazia tempo. Quando Jesus aparece andando por sobre as águas, não o reconhecem. Pensam que seja fantasma.

Depois de terem remado cerca de cinco ou seis quilômetros, viram Jesus aproximando-se do barco, andando sobre o mar, e ficaram aterrorizados. Mas ele lhes disse: “Sou eu! Não tenham medo!”
João 6.19-20

Os nossos medos imaginam o pior. Pode acontecer a melhor coisa possível—como foi no caso dos discípulos, com a aproximação do Mestre—mas o medo interpreta o que nossos olhos veem e nossos ouvidos ouvem da pior maneira possível.

Quando os nervos explodem, Jesus se identifica: “Sou eu!” Ele perfura o nosso terror e deixa escapar toda a negatividade emocional. Ele acalma mar, vento e mente perturbada. Sua presença e sua palavra: “Não tenham medo!”, comandam a situação e dominam o coração.

Quando finalmente permitimos que Jesus entre em nosso barco da vida, descobrimos que logo chegaremos ao nosso destino, verso 21. Quando fazemos como os discípulos e resolvemos recebê-lo, vai-se o medo e atingimos com ele a praia abençoada da terra divina.

O que todo nosso esforço remando pela vida não consegue realizar, Jesus logo faz porque ele se torna condutor e motor da nossa alma.

1 pensamento em “Jesus espanta o medo”

Deixe uma resposta para aderman Cancelar resposta