O justo sabe falar bem

Provérbios 10.31-32: O justo fala pouco e fala bem.

A boca do justo produz sabedoria, mas a língua perversa será cortada.
Os lábios do justo sabem o que agrada, mas a boca dos ímpios fala perversidades.
Provérbios 10.31-32 A21

O justo usa palavras certas porque se relaciona com Deus e pensa em como abençoar a vida do próximo.

O mundo quer deixar a ideia de que o justo é duro, julga os outros e não tem interesse nos outros. Os ímpios o criticam assim porque ele não participa com eles das suas perversidades.

Na verdade, o justo mede as palavras, sabe fazer colocações sábias e tempera a verdade procurando a melhor maneira de expressá-la para que seja aceita.

O justo consegue conciliar o desejo de agradar e a necessidade de confrontar com a verdade.

Ele fala sabedoria porque ouve e guarda a palavra de Deus e a partilha com os outros.

Ele sabe como ajudar aos outros. A versão OL de Portugal entende a frase do verso 32 como “aquilo que pode ajudar os outros”.

A pessoa justa fala pouco e fala bem, escolhendo com cuidado as suas palavras.

Deixe uma resposta