As mãos de Deus

Salmo 119.73: Deus nos criou. Portanto, buscamos nele nossa vida.

Quando reconhecemos que foi Deus quem nos criou e que teve um propósito benéfico nessa criação, a ele iremos para buscar entendimento e para dele nos aproximar. Nosso relacionamento com ele muito bem é descrito em termos dos seus mandamentos, pois nestes é contida a sua vontade para a vida humana.

As tuas mãos me fizeram e me formaram;
dá-me entendimento para aprender
    os teus mandamentos.
Salmo 119.73

O autor emprega uma figura, chamada antropomorfismo, com a frase: “as tuas mãos”, que atribui a Deus características humanas. Ambos os testamentos, Antigo e Novo, deixam claro que Deus é espírito e não tem existência física. (Por isso, não se deve fazer imagens.) Mas tais figuras como esta afirmam que Deus é um ser pessoal e age no mundo da criação para realizar sua obra e aproximar o ser humano a ele. (Somente em Jesus pode-se dizer que Deus tomou a forma humana, Jo 1.14, mas esta não é a sua essência, ou a sua natureza.)

Sendo ele assim um Deus ativo e interessado em nós, podemos, e devemos, buscar aquele que tem em suas mãos a chave da nossa existência. A verdade não está em nós, mas sim em Deus. Ele, e somente ele, é quem possui o segredo do objetivo da vida e da verdadeira alegria.

Um pensamento em “As mãos de Deus”

Deixe uma resposta