A melhor opção

Poder fazer melhor do que cortar relações.

PerdãoQuando alguém nos abandona, sentimo-nos traídos ou rejeitados. Geralmente, decidimos cortar relações com a pessoa, considerando-a indigna de confiança. Mas há uma outra opção.

Na minha primeira defesa, ninguém esteve ao meu lado. Todos me abandonaram. Que não lhes seja levado em conta.
2 Timóteo 4.16 BSC

Na cruz, Jesus orou pelo perdão dos que o crucificaram. Ao ser apedrejado, Estêvão orou para que Deus não considerasse como culpados seus inimigos. Aqui, Paulo não deseja que o abandono pelos seus amigos seja levado em conta contra eles no juízo final.

O perdão não é apenas ignorar o pecado. Há todo um processo no Novo Testamento para que o pecado seja perdoado. Mas o que se vê em Jesus, Estêvão e Paulo é uma prontidão para o perdão, o grande desejo para que todos tenham perante Deus a ficha limpa, uma vida correta junto com o Pai celestial, uma aceitação plena pelo Senhor.

O ressentimento e a amargura para com outros, por causa das ofensas, não têm lugar no coração do cristão.

Deixe uma resposta