Momentâneo

[P]ois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles.
2 Coríntios 4.17

Quando eu era criança, parecia que o tempo não passava. Especialmente quando eu tinha de sentar-me na sala de estar com os adultos para conversar, ao invés de estar fora de casa brincando.

Como adulto, não consigo frear o passar do tempo, cuja velocidade aumenta com cada dia.

Paulo diz que os nossos sofrimentos são momentâneos. Quando sofremos acidente com ferimento grave, parece que o tempo pára, que não passa, até recebermos atendimento médico.

O sofrimento como cristão, em comparação com com a glória eterna que nos aguarda, é coisa leve, desprezível e insignificante.

O que pesa não é o ruim nesta vida, mas as excelências do porvir.

Deixe uma resposta