Pessoa não autorizada

Números 1.51: Para fazer algum serviço, temos de ser autorizados.

Sempre que o tabernáculo tiver que ser removido, os levitas o desmontarão e, sempre que tiver que ser armado, os levitas o farão. Qualquer pessoa não autorizada que se aproximar do tabernáculo terá que ser executada. Números 1.51

Deus dá responsabilidades definidas a pessoas específicas. Ele tem feito dessa forma sempre. Aos levitas, e somente a eles, foi entregue a tarefa de desmontar e armar a Tenda Sagrada no deserto.

A pessoa não autorizada—quem não era levita—não podia fazer este trabalho. Quem fazia seria morto, pela sua desobediência.

Mas não havia outros entre o povo de Israel, além dos levitas, que tinham essa habilidade? Claro que sim! Mas eles não tinha autorização.

O mesmo princípio se aplica hoje para presbíteros, homens dirigindo as reuniões, o sustento das viúvas, etc. Dentro da igreja, o Senhor Jesus autorizou certos discípulos para fazer certas coisas e outros não eram autorizados a fazê-lo.

Os Doze apóstolos disseram à congregação em Jerusalém: “Não é certo negligenciarmos o ministério da palavra de Deus, a fim de servir às mesas” Atos 6.2. Os apóstolos tinham a capacidade de fazê-lo, mas não era o serviço deles. Não teria sido certo fazê-lo. Cada um no seu lugar.

É importante o serviço de todos os membros do corpo de Cristo, desde que se faça como ele ordenou e dentro do papel que ele deu a cada um.

Pai celeste, obrigado por me dar lugar no corpo de Cristo e serviço para fazer. Que eu o faça com esmero.

Deixe uma resposta