Nas tuas mãos

Lucas 23.46: As últimas palavras de Jesus na cruz também são nossas.

Jesus bradou em alta voz: “Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito”. Tendo dito isso, expirou. Lucas 23.46

O último ato de Jesus na terra foi exatamente como todos os outros atos dele ao longo da sua vida. Ele morreu como viveu. Submeteu-se à vontade do Pai até a morte.

Mas além de se submeter, o ato de entrega significa confiar no Pai para fazer o melhor e para cuidar dele. É a busca do reino de Deus que crê na sua bondade e que descansa tranquilamente nos seus cuidados. Representa a recusa da ansiedade e da preocupação. É a confiança que espera no Senhor, que se satisfaz pela sua presença.

Esta palavra de Jesus na cruz não foi original com ele. Ele está citando Salmo 31.5. O salmo respira confiança. O que nosso Senhor expressou na cruz já tinha sido expressado por Davi. E é expressão apropriada para todos os escolhidos de Cristo, em todos os momentos da sua caminhada.

O seguimento de Cristo é o processo de entregar toda a nossa vida nas mãos do Pai. O jovem entrega sua juventude ao Senhor. O idoso entrega sua velhice ao Senhor. O sábio entre sua sabedoria ao Senhor. O poderoso entrega seu poder ao Senhor. O rico entrega sua riqueza ao Senhor. O solitário entrega sua solidão ao Senhor. O dolorido entrega sua dor ao Senhor. O doente e o saudável, o triste e o alegre, o bem-sucedido e o fracassado—todos entregam ao Senhor o que é seu.

E quando lhe entregamos o que é nosso, expira o Eu, para que possa viver em nós o Senhor.

Pai, entrego nas tuas mãos toda a vida, do início ao fim.

2 pensamentos em “Nas tuas mãos”

  1. Muito bom. De fato devemos dar esse grande exemplo de entregar nossa vida ao Senhor.
    Que nosso Deus nos abençoe para abendermos a fazer isso.

Deixe uma resposta