O Deus dos céus

Jonas 1.9: O pensamento inspira temor.

Ele respondeu: “Eu sou hebreu, adorador do Senhor, o Deus dos céus, que fez o mar e a terra”. Jonas 1.9

Jonas era profeta fugitivo. Deus o tinha enviado para denunciar o pecado de Nínive e ele tomou caminho oposto, para não ter que ver o perdão dos seus inimigos.

A resposta de Jonas aos marinheiros produziu terror nos seus corações. Por quê? Porque entenderam o significado disso, como disse Salmo 115.3: “O nosso Deus está nos céus, e pode fazer tudo o que lhe agrada”.

Por trás da tempestade está Deus. Naquela época Deus chamou os profetas diretamente. Ele influiu diretamente também nos eventos, como na tempestade sobre o navio. Jonas não tinha recebido revelação a respeito, mas ele sabia a causa da tempestade: Deus impedindo ele de fugir.

Hoje não podemos afirmar Deus como causa direta de nenhum evento específico. Mas podemos saber que Deus usa todos os eventos para cumprir a vontade dele, Romanos 8.28. Como Deus dos céus que tudo criou, ele é soberano e está no controle de tudo.

Deus trabalha para nos trazer de volta. Deus quer a salvação de todos. Até do seu próprio povo. Ele trabalha para trazer as pessoas de volta à sua presença e de volta à sua vontade. Dessa forma, ele é o Deus da segunda chance.

Na nossa desobediência, Deus cumpre sua missão. Deus fará o trabalho dele, por meio de nossa vida e trabalho, ou sem nossa presença. Agora, ele procura trazer de volta seus filhos desviados ou fugitivos, por meio do arrependimento. Que alegria no céu quando um se arrepende! (Ver Lucas 15.)

Deus dos céus, criador do universo, coloco-me sob seu controle, e submeto-me à sua vontade, para cumprir a missão de Cristo.

Deixe uma resposta