O que me anima

Arrependimento doi e dá alegria.

O que nos animaAlgumas coisas causam tristeza, em maior ou menor grau, como a aposentadoria do ônibus espacial Endeavor e, mais tarde neste ano, o fim da era destas naves. Outros momentos produzem grandes alegrias, sejam eles terrenos ou espirituais. Anima-nos muitíssimo a correção feita por pessoas desviadas do caminho de Cristo. Nem se compara a emoção animada de participar deste processo de trazer alguém de volta do mundo para a comunhão de Deus.

Tenho grande confiança em vocês, e de vocês tenho muito orgulho. Sinto-me bastante encorajado; minha alegria transborda em todas as tribulações.
2 Coríntios 6.4 NVI

Paulo escreveu e visitou aos coríntios, fez grandes esforços para que estes discípulos abandonassem o caminho do egoísmo e do orgulho, assim inovando na sua fé e deixando o modelo cristão. Também enviou Timóteo a eles para ajudar nesse processo. Seu filho na fé voltou com boas notícias do arrependimento da igreja. Paulo então fica encorajado com o resultado dos esforços pela fidelidade dos coríntios.

Tais alegrias não ocorrem por acaso, mas vêm por meio de grandes esforços. O bom é que estas perduram, enquanto as alegrias mundanas dissipam com o raiar do outro dia.

Deixe uma resposta