A oração que ninguém faz

Lucas 10.2: Por que não obedecemos este mandamento de oração específica?

E lhes disse: “A colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos. Portanto, peçam ao Senhor da colheita que mande trabalhadores para a sua colheita”. Lucas 10.2

Ao falar essas palavras, Jesus tinha acabado de enviar 72 discípulos para pregar o reino de Deus e preparar as cidades de Israel para sua vinda. Lucas registra essa palavra do Senhor esperando que os cristãos deste lado da cruz ouçam e obedeçam. Se a afirmação de Cristo era verdade quando ele a fez, aplicaria ainda mais na época da sua igreja. Agora, os discípulos têm o mundo inteiro para evangelizar.

É importante notar o que Jesus não disse. Ele não mandou aos seguidores trabalharem mais. Já esperava que estes fizessem todo o possível para cumprir a missão. A obra do evangelho é maior do que o ser humano tem condições de fazer. Portanto, é preciso recorrer àquele que pode dar conta do serviço.

O que se ouve poucas vezes nas orações dos cristãos é este pedido. Talvez por que poucos estejam fazendo o que devem. Talvez haja vários motivos. Mas se Jesus é o Senhor da colheita, significa que o trabalho é dele, que a obediência é prioridade e que dependemos dele para mais trabalhadores para a colheita dele.

Os trabalhadores continuam poucos, em parte, por que os que trabalham não pedem. “Não têm, porque não pedem” Tiago 4.2. Confessemos nosso pecado de não orarmos e não pedirmos por mais trabalhadores.

Envie, Pai, mais gente para trabalhar na sua colheita.

2 pensamentos em “A oração que ninguém faz”

  1. Amém. Vamos orar para que o Senhor envie trabalhadores cheios do Espírito Santo, de entendimento, humildade e sabedoria para a obra. Uma vez ouvi de alguém que podemos pedir ao Senhor o que precisamos, com todos os detalhes, e então podemos também aplicar o entendimento nessa área igualmente. Acho eu.

Deixe uma resposta