Relataram tudo

Marcos 6.30: Mostre a Jesus o que você fez.

Os apóstolos reuniram-se a Jesus e lhe relataram tudo o que tinham feito e ensinado. Marcos 6.30

O Senhor tinha enviado os Doze a pregar somente em Israel e a curar os doentes, 6.7-13. Temos chamado esse momento de a comissão limitada. Depois, eles voltaram ao Senhor e lhe relataram tudo o que havia acontecido. Continue lendo “Relataram tudo”

Jamais verá a morte

João 8.51: O mandamento é simples e a promessa, firme.

Asseguro-lhes que, se alguém obedecer à minha palavra, jamais verá a morte”. João 8.51

Os judeus não podiam aceitar essa declaração de Jesus, pois eram desobedientes à vontade de Deus. Assim, não pertenciam a Deus, v. 47. Entenderam corretamente que tal promessa como Jesus fez acima podia vir somente de alguém maior do que Abraão. Continue lendo “Jamais verá a morte”

O Cordeiro de Deus

João 1.29: Para receber o perdão, precisamos ver o Cordeiro.

No dia seguinte João viu Jesus aproximando-se e disse: “Vejam! É o Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo!” João 1.29

Num dia João afirma não ser o Messias, e no outro ele aponta Jesus como o Enviado de Deus. Diz que seu trabalho existia para revelá-lo a Israel, v. 31. O trabalho de Jesus, porém, não seria limitado ao povo judaico. Ele nasceu entre os judeus, trabalhou entre eles, foi morto por eles, mas sua obra visava tirar o pecado do mundo, de toda a humanidade. Continue lendo “O Cordeiro de Deus”

Como filho de Deus e seguidor de Cristo

João 5.17: Todo filho de Deus faz como o seu Pai celestial.

Disse-lhes Jesus: “Meu Pai continua trabalhando até hoje, e eu também estou trabalhando”. João 5.17

Deus quer que todos sejam salvos. Como filho dele, quero o que ele quer. Deus não somente quer que todos sejam salvos, mas ele trabalha com esse intuito. Como filho dele, trabalho porque ele trabalha. Continue lendo “Como filho de Deus e seguidor de Cristo”

Nas tuas mãos

Lucas 23.46: As últimas palavras de Jesus na cruz também são nossas.

Jesus bradou em alta voz: “Pai, nas tuas mãos entrego o meu espírito”. Tendo dito isso, expirou. Lucas 23.46

O último ato de Jesus na terra foi exatamente como todos os outros atos dele ao longo da sua vida. Ele morreu como viveu. Submeteu-se à vontade do Pai até a morte. Continue lendo “Nas tuas mãos”

Destinados

1 Tessalonicenses 5.8-9: A sobriedade é qualidade da salvação.

Nós, porém, que somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo a couraça da fé e do amor e o capacete da esperança da salvação. Porque Deus não nos destinou para a ira, mas para recebermos a salvação por meio de nosso Senhor Jesus Cristo.
1 Tessalonicenses 5.8-9

No dia os homens trabalham. À noite, dormem e embriagam-se. No sentido espiritual, os cristãos não pertencem à noite, mas sim do dia. O desleixo, o descuido e a inatividade (sono), junto com a dissolução, a falta de autocontrole e a entrega às paixões (embriagar-se) trazem sobre a pessoa a ira de Deus. Continue lendo “Destinados”

Muitas coisas acontecem ao mesmo tempo

Mateus 22.29: Muita coisa acontece quando lemos a Bíblia.

Jesus respondeu: “Vocês estão enganados porque não conhecem as Escrituras nem o poder de Deus!” Mateus 22.29

A frase de um escritor provoca reflexão sobre os leitores das Escrituras: “Amo textos que permitem que muitas coisas aconteçam tudo ao mesmo tempo”.

Quando lemos a palavra de Deus com mente e coração abertos, ela permite que muitas coisas aconteçam ao mesmo tempo: Continue lendo “Muitas coisas acontecem ao mesmo tempo”

Para não pecar, mas se pecar?

1 João 2.1: Evitemos o pecado. Recorramos a Jesus quando pecamos.

Meus filhinhos, escrevo-lhes estas coisas para que vocês não pequem. Se, porém, alguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, Jesus Cristo, o Justo. 1 João 2.1

Havia na igreja gente que fazia pouco caso do pecado. Evidentemente, pensavam que estavam acima da preocupação de tirar e manter o pecado fora da sua vida. Na sua primeira carta, João escreveu muito mesmo sobre a necessidade de não viver pecando. Ele anda com sucesso entre dois erros: afirmar não ter pecado e desprezar a luta contra o pecado. Continue lendo “Para não pecar, mas se pecar?”

Tomou o menino

Mateus 2.14-15: Jesus ficou vulnerável na sua condição humana.

Então ele [José] se levantou, tomou o menino e sua mãe durante a noite, e partiu para o Egito, onde ficou até a morte de Herodes.
Mateus 2.14-15

Como criança, Jesus ficava dependente dos outros para cuidar dele. Precisava que outros zelassem pela sua segurança. José o tomou, junto com sua mãe, e o levou para o Egito, para escapar do plano maligno de Herodes de matá-lo. Jesus veio à terra já sabendo que seria gerado pelo Espírito Santo e que passaria uma vida humana normal, em termos da vida física, emocional e espiritual. Continue lendo “Tomou o menino”