Suas palavras pareciam loucura

Lucas 24.11: A ressurreição de Cristo é louca realidade.

Perto do meu escritório é um hospital psiquiátrico. Muitos dias os enfermeiros trazem os pacientes para tomar sol na praça que fica em frente ao meu local. É possível ver, de longe, que alguns destes apresentam sintomas anormais.

Parte da anormalidade de um louco são palavras sem sentido, impossíveis, sem nexo, pois todos sabem que o louco vive num mundo da sua própria imaginação, longe da realidade em que andam as pessoais normais.

Mas eles não acreditaram nas mulheres; as palavras delas lhes pareciam loucura.
Lucas 24.11

Para pessoas sensatas, a Boa Nova soa como loucura. Suas verdades contradizem tudo que se conhece como certo e toda a experiência humana.

Suas testemunhas também são suspeitas. Nem para aparecer em tribunal não servem.

Mas a realidade da Boa Nova é, de fato, outra. Baseada em fatos comprováveis, as melhores cabeças, e mesmo advogados, têm examinado as evidência e chegaram à conclusão que a loucura é a grande sensatez divina.

Tirando Deus, nada faz sentido. O mundo visível em que vivemos é a única realidade e esta é a maior loucura de todas.

Mas quando Deus faz parte da história, esta da vinda da Deidade em carne, de milagres e ensinamentos que explodem as categorias humanas, de separação das partes dessa mesma Deidade, de ressurreição dos mortos, os fatos se tornam a base sobre a qual a vida faz sentido.

Eis a sabedoria de Deus.

Deixe uma resposta